A luta contra as fake news é de extrema importância, mas também muito difícil. Grandes empresas como o Facebook, o Twitter e a Google buscam a cada dia meios eficientes de evitar que informações falsas sejam veiculadas e interfiram nas opiniões das pessoas no mundo todo.

Para tentar evitar que as fake news ganhem proporções incontroláveis, a Google estaria considerando a ideia de desacelerar os resultados de busca para combater informações falsas veiculadas pela imprensa. Faz sentido quando pensamos que o processo de análise, por mais inteligente que seja, pode levar alguns momentos para verificar a confiabilidade dos dados.

Antijornalismo?

Porém, a notícia não foi muito bem recebida por jornalistas presentes no evento em que foi dada pela chefe do Google News Valerie Streit. Alfred Hermida, professor de jornalismo, afirmou em sua conta no Twitter: “Interessante. O Google News procura formas de desacelerar informações em tempo real em tempos de crise para enfrentar os maus atores”, referindo-se a quem propaga fake news.

A Google já sofreu muitas críticas por seu algoritmo de busca dar destaque para notícias ou artigos falsos. A empresa se comprometeu a investir US$ 300 milhões, ou R$ 1,2 bilhão, para alcançar o objetivo de formar alianças com grandes veículos de empresa por todo o mundo especialmente em momentos mais delicados onde toda precisão com a informação é crucial. A Google ainda não se manifestou a respeito das críticas.

Cupons de desconto TecMundo: