A rede Walmart está experimentando fazer entregas de mantimentos através da contratação de motoristas independentes, na tentativa de cumprir sua meta de oferecer entrega em domicílio para mais de 100 cidades dos EUA até o final do ano.

O programa chamado Spark Delivery é semelhante ao Amazon Flex, um serviço da rival Amazon, no qual uma frota de motoristas usa seus próprios carros para fazer entregas rápidas. O Spark Delivery do Walmart é uma plataforma de crowdsourcing, que trabalha com motoristas independentes que fazem parceria com a Delivery Drivers, uma empresa separada que gerencia esses funcionários.

A iniciativa é a mais recente tentativa do Walmart de enfrentar um dos maiores desafios do varejo: a chamada “última milha” de entrega de mercadorias para clientes online. Apesar de ter 4,7 mil lojas dentro de 16 quilômetros de 90% da população dos EUA, o varejista ainda está tentando descobrir como fazer entregas com eficiência e despejou bilhões de dólares no comércio eletrônico nos últimos anos.

O Walmart é o maior vendedor de mantimentos dos EUA, e sua expansão agressiva para entrega em domicílio segue a compra da Whole Foods pela Amazon, em 2017, o que levou diversos varejistas tradicionais a pressionar esses serviços, temendo o aumento da concorrência no setor.

Em março, o Walmart anunciou que oferecerá entrega de mantimentos para 100 cidades dos EUA, que cobrem 40% das residências americanas, até o final de 2018 e, desde então, tem feito parcerias com pequenas empresas de delivery.

De acordo com a companhia, seu trabalho com fornecedores terceirizados continuará, mesmo com o Spark, onde, dependendo do número de pedidos entregues, o pagamento do motorista pode ultrapassar USD 20 por hora.

A Spark Delivery está atualmente sendo testada em Nashville e Nova Orleans, com planos de expansão para mais algumas áreas metropolitanas ainda neste ano.