Amanhã (24) é uma data muito especial para o CEO da Apple, Tim Cook. Ele comemora 7 anos no cargo que era de Steve Jobs e, aos 57 anos, já começa a pensar em seus sucessores. Ainda possa permanecer mais tempo à frente da empresa, seu contrato expira em 2021 com uma farta quantidade progressiva de ganhos em ações, estimadas em mais de US$ 120 milhões.

Fica difícil por enquanto ver outra pessoa no lugar de Cook, pois, após a morte de Jobs, ele se tornou a “cara” da Maçã. O próximo na linha de importância na construção da companhia seria o designer Jony Ive. Contudo, de acordo com o Bloomberg, há outros 100 nomes muito fortes, com cargos e funções atualmente muito valiosos para a Gigante de Cupertino.

A Apple raramente fala sobre planos de sucessão e Cook, perguntado sobre o assunto, disse que “passar o bastão” com sabedoria talvez seja uma de sua maiores responsabilidades. Ele afirmou que um estudo sobre quem dos atuais principais executivos poderia substituí-lo é algo recorrente na pauta de reuniões nesses últimos anos.

jony iveO designer supremo da Apple, Jony Ive

Por enquanto, o CEO ainda não fala sobre os candidatos, mas nos bastidores ganham força os nomes do COO Jeff William, que vêm tendo bons resultados tanto nos corredores quanto fora da Maçã; e o chefe do departamento de marketing, Phil Schiller. Entre outros possíveis postulantes estão o head de serviços Eddy Cue; o líder de software Craig Federighi; o engenheiro de chips Johny Srouji; o chefe de hardware Dan Riccio, o comandante do projeto de carros Bob Mansfield e, claro, Jony Ive.

Correm por fora o CFO Luca Maestri, a head de varejo Angela Ahrendts e a conselheira geral Kate Adams, que, apesar de estar pouco tempo na firma, trouxe importante experiência adquirida em outras companhias.

Cupons de desconto TecMundo: