Resistência sem perder o estilo. Esse parece ser o objetivo da Panasonic, que lançou dois novos aparelhos da linha Toughbook, ideal para o ambiente industrial e condições extremas. Todos os devices da linha são robustos, com baterias de longa duração e resistentes a quedas de cerca de 1 metro e meio. A novidade dessa vez, além do visual, mais clean, são as baterias “warm swappable”, ou seja, que podem ser substituídas sem que os aparelhos sejam desligados.

O Toughbook T1 (FZ-T1) é um telephone celular com tela de 5 polegadas e 1280x720 pixels de resolução. Já vem com sistema Android 8.1 Oreo, processador quad-core Qualcomm MSM8909 e resistência a água e pó. Tem também scanner de código de barras embutido, o que facilita a vida de profissionais de logística, transportadoras, armazéns e afins.

Já o Toughbook L1 é um tablet de 7 polegadas, com resolução de 1280x720 pixels, multitoque capacitivo de 10 pontos com modo de detecção de chuva e toque de autorresposta. Assim como o T1, o tablet funciona com sistema operacional Android 8.1 e é alimentado pelo processador Qualcomm MSM8909 quad-core. Equipado com lente traseira de 8 megapixels e flash LED, vem com 16 GB de armazenamento embutido, expansível via cartão micro SD.

Ambos os lançamentos têm NFC (função que permite o intercâmbio de informações somente pela aproximação entre dispositivos), GPS e proteções externas que garantem a durabilidade durante o trabalho. Claro, o preço também é indicado apenas para empresas, já que não são tão competitivos assim em relação a outras marcas. Nos Estados Unidos, o valor inicial é de US$ 1.499 (cerca de R$ 5,5 mil).

A Panasonic afirma que a compra de um Toughbook vale a pena em médio e longo prazos, pois os aparelhos precisariam de menos manutenção que os concorrentes. Mas quem quiser um Toughbook para chamar de seu vai ter que pagar a passagem para o exterior. Não há previsão de lançamento no Brasil, ao menos por enquanto.