Por mais rotineiras que tenham se tornado as viagens entre a Terra e a Estação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês) e que elas já não sejam mais notícia, um feito relacionado a elas chamou a atenção na última semana: uma nave cargueira russa fez a viagem mais rápida de todos os tempos até a ISS, gastando apenas três horas e 40 minutos da base de lançamento até a estação.

Se você não faz a mínima ideia de quanto tempo uma nave do tipo costuma levar numa missão assim, saiba que o último recorde havia sido de cinco horas e 39 minutos – o que significa que a viagem da semana passada, cumprida pela nave Progress MS-09, lançada desde o Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, foi capaz de reduzir esse tempo em impressionantes duas horas.

Os detalhes da viagem foram mantidos em sigilo pelos russos, mas sabe-se que as missões de reabastecimento da agência espacial do país passaram há pouco tempo a ser guiadas por um novo sistema de navegação, mais inteligente e eficaz que o anterior. Foi ele que planejou a viagem e ajudou a Rússia a economizar um tempo precioso, antecipando a chegada da nave à ISS.

O novo sistema certamente ajudou, mas também é preciso considerar que o tempo de viagem de uma nave como a Progress até a ISS depende de inúmeros fatores, entre eles a posição da estação na órbita terrestre – o que pode ter ajudado no recorde da semana passada. Às vezes, a nave pode levar até dois dias inteiros para percorrer o caminho entre a base de lançamento e a estação.

Viagens tripuladas mais curtas

A missão recordista foi cumprida por uma nave não-tripulada, mas a agência espacial russa espera que o novo sistema de navegação possa otimizar também as viagens das naves que levam os astronautas para suas temporadas a bordo da ISS. Eles vão adorar a notícia, afinal, quanto menos tempo presos nas cápsulas apertadas que fazem o transporte, melhor, concorda?