Tesla detalhou seus resultados financeiros para o primeiro trimestre de 2018, mostrando que a empresa teve uma receita recorde de US$ 3,4 bilhões, acima do esperado pelos analistas. Mas as despesas também foram as mais altas da história da companhia, que acabou fechando o período com um saldo negativo de US$ 784 milhões.

A montadora também não conseguiu bater as metas de produção para o veículo Model 3. A promessa era de que ela conseguiria fabricar uma média de 2.500 carros do tipo por semana, mas esse número está atualmente abaixo de 2.300. O valor das ações sofreu uma queda de 5% após o anúncio.

A receita ficou acima das expectativas dos analistas, mas os gastos também foram os mais altos da história da montadora

De qualquer forma, os investimentos continuam fortes na produção do Model 3, com o objetivo de tornar a produção rentável durante o terceiro ou quarto trimestre. Atualmente, a Tesla perde dinheiro com cada unidade do Model 3 que é fabricada, mas isso deve mudar quando ela conseguir aumentar a produção para cerca de 5 mil ou 6 mil carros por semana. Quando isso acontecer, a meta subirá para 10 mil por semana.

O diretor-executivo Elon Musk falou ainda que a demanda para o Model S e o Model X continua em alta, com 24 mil automóveis desses modelos tendo sido produzidos no trimestre. A Tesla espera que o número de pedidos suba ainda mais durante os próximos meses para atingir a meta de entregar 100 mil carros até o fim de 2018.

Cupons de desconto TecMundo: