Bitcoin pode ter atingido o seu pico mais alto em termos de valor e interesse público no ano passado, mas a criptomoeda vem se tornando a cada dia menos popular. De acordo com uma pesquisa recente realizada pela Consumer News and Business Channel, menos de 100 pessoas relataram seus estoques de bitcoins nesta temporada de impostos nos EUA. 

1 

O número, divulgado pela CNBC, vem do Credit Karma, um aplicativo que permite ao usuário acompanhar de perto sua situação financeira. Das mais de 250 mil pessoas que utilizaram o Credit Karma este ano, um “enorme” percentual de 0.0004% afirmou possuir bitcoins ou outras moedas digitais. 

Isso pode significar duas coisas: ou a incrível ascensão e a inevitável queda do mercado de criptomoedas foi apenas um sonho febril e ninguém quis aplicar um único centavo nesse conceito inerentemente arriscado porque eles sabiam que existiam opções de investimento mais seguras e confiáveis, ou essas pessoas estão omitindo para a Internal Revenue Service (IRS), a agência tributária federal americana. 

E para Elizabeth Crouse, sócia do escritório de advocacia K & L Gates, é quase seguro afirmar que essas pessoas estão mesmo omitindo para a IRS: "Se eu tivesse que adivinhar, provavelmente há muita subdeclaração. A maioria das pessoas no mundo da criptomoeda tende a ter uma tolerância de alto risco”. 

2

Não é nenhuma novidade que os detentores de criptomoedas têm a prática de omitir seus valores nos impostos. De acordo com a Receita Federal dos EUA, em 2005 apenas 802 pessoas relataram ganhos e perdas de criptomoeda em seus registros fiscais. Embora as moedas digitais não fossem nem de longe tão populares naquela época, sem dúvida, mais pessoas tinham participações.

Cupons de desconto TecMundo: