Boa parte da indústria vinha esperando que o primeiro aparelho Android com reconhecimento facial semelhante ao Face ID do iPhone X fosse lançado nos seis primeiros meses do ano. Porém, isso não deve acontecer, simplesmente porque software e hardware ainda não estão alinhados de forma que o sistema funcione plenamente. Por isso, a expectativa agora fica para o segundo semestre.

O módulo mais desenvolvido até agora é o utilizado com o Snapdragon 845, mas ainda apresenta resultado abaixo do esperado

De acordo com o Digitimes, o módulo mas completo até agora é o desenvolvido pela Himax Technologies e pela Truly Opto-electronics, e uma parceria administrada pela Qualcomm. O sistema funciona somente em dispositivos móveis com o processador Snapdragon 845, mas, mesmo assim, ainda tem apresentado resultados abaixo das exigências.

Por isso, o primeiro produto que viria com esse recurso, o ainda não anunciado Mi 7, da Xiaomi, deve atrasar um pouco e chegar somente no terceiro trimestre. Como a Samsung e a Huawei preferem usar seus próprios chipsets, os Exynos e Kirin, respectivamente, então as chances de termos um smartphone com o sistema operacional da Google e processo similar ao TrueDepth Camera da Apple antes de julho são quase nulas.

reconhecimento facial

Isso vai de encontro com o que o chefe de marketing da Maçã, Phill Schiller, disse a um site alemão quando perguntado sobre o andamento do “Face ID para Android”, em dezembro passado. Ele respondeu: “estão todos uma porcaria”.

Cupons de desconto TecMundo: