Em fevereiro deste ano, a Fórmula 1 anunciou que passaria a oferecer um serviço de streaming similar à Netflix, que seria inaugurado em março, na Austrália. Porém, na data esperada a tão aguardada ferramenta de streaming estava ausente. Agora, depois de perder as primeiras rodadas do campeonato, a F1 tem uma data para o lançamento: o Grande Prêmio da Espanha, de 11 a 13 de maio.

1

A Liberty oferecerá dois pacotes diferentes do serviço: o “F1 TV Access”, que é gratuito; e o “F1 TV Pro”, que custará entre US$ 8 e US$ 12 (entre R$ 27 e R$ 42) por corrida, dependendo da sua localidade. Vale dizer que o anúncio não deixou claro se haverá uma opção corrida a corrida ou se você deve se inscrever para uma temporada inteira – que custaria entre US$ 70 e US$ 150 (entre R$ 239 e R$ 512).

Mesmo no serviço gratuito, haverá a ferramenta de comentários em tempo real e áudio, além de destaques em vídeo. Enquanto isso, o plano “F1 TV Pro” oferecerá vídeos completos de todas as corridas, incluindo vídeos de todos os 20 carros.

2

O atraso

Entre os objetivos da Liberty Media, empresa de mídia que agora controla o esporte, o principal era acrescentar uma opção de streaming na internet.  Entretanto, por conta da antiga controladora, os mesmos radiodifusores que realizaram as corridas na TV também obtiveram os direitos de transmissão local, o que impedia que a F1 oferecesse seu próprio produto concorrente. Porém, à medida que esses contratos vão expirando, a Liberty vai fazendo as alterações desejadas.

A F1 TV estará disponível para Alemanha, França, EUA, México, Bélgica, Áustria, Hungria e grande parte da América Latina; em seguida, outros países serão adicionados como e quando os contratos permitirem.

Cupons de desconto TecMundo: