Fãs de Fórmula 1 vão ganhar um serviço bastante prático para quem gosta de acompanhar com detalhes todas as corridas: um serviço de streaming similar à Netflix que vai transmitir os eventos relacionados ao esporte. As assinaturas vão variar entre US$ 8 e US$ 12, ou R$ 26 e R$ 39, e o espectador não vai mais depender das transmissões na TV – aqui ainda podemos ver na televisão aberta, mas geralmente fora daqui as provas só passam em canais pagos.

O serviço, chamado F1 TV, deve estrear ainda antes do início dessa temporada da Fórmula 1, que começa no dia 25 de março com o GP de Melbourne, na Austrália. Por enquanto, ele vai estar disponível apenas em sua versão desktop, sendo acessado diretamente na web, mas outras opções, como aplicativos para smartphone, SmartTVs e caixas de streaming, como a Apple TV ou a Fire TV da Amazon, devem chegar ao mercado gradualmente.

O que o serviço vai oferecer?

Nós que moramos aqui no Brasil podemos ter alguma esperança de poder usufruir da plataforma

A assinatura mais cara do serviço vai transmitir ao vivo todos os treinos e corridas sem publicidade, vai permitir que o usuário acesse a hora que quiser a câmera específica de cada um dos pilotos e ainda mudar ângulos de câmera durante as provas. Além disso, o espectador vai poder acessar imagens de arquivo, assistir a GPs antigos, ver corridas ao vivo de outras categorias, como a Fórmula 2, a GP3 e a Porsche Supercup, e conferir conteúdo criado especificamente para a plataforma.

E nós que moramos aqui no Brasil podemos ter alguma esperança de poder usufruir da plataforma: a F1 TV vai poder ser acessada de países como Estados Unidos, Alemanha, Bélgica, Austria, Hungria e “a maioria da América Latina”, com apenas o México tendo sido confirmado nesse grupo. É bem provável que vai estar disponível aqui também, mas não foi possível confirmar a informação.

Cupons de desconto TecMundo: