Imagem de: LinkedIn revela quais as 25 empresas que os brasileiros sonham trabalhar

LinkedIn revela quais as 25 empresas que os brasileiros sonham trabalhar

1 min de leitura
Avatar do autor

Onde você sonha em trabalhar aqui no Brasil? E por quais razões? Para responder a essas respostas, o LinkedIn vem realizando a pesquisa Top Companies, que divulga listas no Brasil, Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Índia e Reino Unido. As cinco primeiras deste ano foram o Itaú Unibanco, o UOL, a Unimed, o grupo das Lojas Renner e a GPA (anteriormente conhecido como Grupo Pão de Açúcar).

De acordo com a rede social de negócios, o levantamento é feito por uma equipe editorial independente, com base na análise dos mais de 546 milhões de usuários e no conjunto de dados da própria plataforma — a exemplo de busca por vagas e interesses nas companhias, além de engajamento e retenção, entre outras informações.

Entre as novidades desta temporada estão Unimed, Bosch, Nestlé, Hospital Sírio Libanês, Pepsico, Accenture, Whirlpool Corporation, IBM, Johnson & Johnson, Walmart, Banco Santander, L'Oreal e Sanofi.

linkedin

Empresas têm buscado novas maneiras de atrair talentos

A pesquisa indica que a concorrência para atrair os melhores talentos do mercado tem aumentado, o que faz com que elas se atualizem para oferecer vagas mais atraentes. Entre as ações mais frequentes nesta temporada estão:

  • Diversidade: trabalhar internamente a importância de gênero, idade, etnia, educação, entre outros segmentos, com a mesma atenção faz com que os funcionários sintam-se parte da empresa e possam contribuir com ideias com potencial de impactar diretamente no desempenho.
  • Técnicas de entrevista: investir em novas formas de entrevistar os candidatos mostra que a empresa é moderna e pode otimizar processos e também ajuda a extrair o melhor de cada profissional. Algumas das técnicas que estão sendo utilizadas são realidade virtual, reuniões em ambientes informais, dinâmicas de trabalho, entre outras.
  • Uso de dados: a análise de informações ajuda a rastrear bons candidatos e pode dar pistas de como manter os talentos, com dados sobre quais habilidades podem ser desenvolvidas e quais as melhores propostas, tantos para o funcionário quanto para os contratantes.
  • Inteligência Artificial: a tecnologia ajuda a economizar tempo e extrai particularidades das entrevistas dos candidatos, além de economizar o dinheiro e o tempo gasto nos longos processos que normalmente são desenvolvidos para compreender melhor os aspirantes aos cargos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
LinkedIn revela quais as 25 empresas que os brasileiros sonham trabalhar