Google está mudando as regras do AdWords, o serviço de publicidade que é a principal fonte de receita da companhia. A partir de junho, anúncios feitos para promover criptomoedas e ICOs (ofertas iniciais de moeda, na sigla em inglês) não serão permitidos na plataforma. A nova diretriz também proíbe propagandas de opções binárias e aumenta as exigências para outros tipos de movimentações financeiras consideradas de alto risco.

A alteração é semelhante a que o Facebook fez em janeiro deste ano, quando também proibiu anúncios de criptomoedas, ICOs e opções binárias. Na época, a rede social ainda lidava com a repercussão negativa por ter hospedado publicidade paga por uma agência ligada ao governo da Rússia favorecendo o então candidato à presidência Donald Trump e espalhando informações falsas sobre sua oponente, a democrata Hillary Clinton.

Apesar disso, muitos anúncios encontraram formas simples de contornar a proibição do Facebook. Uma das maneiras envolvia escrever “bltc0ln”, com um zero substituindo o O e usando um L minúsculo no lugar do I. Uma representante do Google disse que a empresa estava ciente desse tipo de tática e iria tentar se antecipar a elas. As novas regras valem para todas as criptomoedas, incluindo a mais popular delas, o Bitcoin.

Cupons de desconto TecMundo: