Boa parte dos donos de aparelhos Apple em terras tupiniquins sabe a importância de cuidar muito bem de seus iPads e iPhones. Afinal, em um país famoso por ter os dispositivos mais caros do mundo quando falamos da Maçã, você certamente vai querer que eles durem o máximo possível para compensar os gastos.

Não pense, no entanto, que você é o único a pensar assim. Isso porque um estudo feito pela empresa Asymco revelou que os aparelhos da Apple costumam ficar em atividade por quatro anos e três meses, em média. Curiosamente, esse valor é o dobro do tempo do ciclo de atualização de iPhone típico de um consumidor.

Chegar a esses números não foi nada fácil. Para isso, o analista Horace Dediu utilizou os dados trazidos pela Apple a cada trimestre com relação ao número de aparelhos vendidos por ela. Junto disso, o estudo também considerou os números revelados pela Maçã durante seus resultados financeiros, bem como a base instalada ativa anunciada pela companhia no começo de 2016.

Usando esses dados como base, Dediu teria conseguido informações um tanto preocupantes para o quadro da Apple. Isso porque, a cada trimestre, o tempo de vida desses dispositivos aumenta – o que indica que as pessoas estão demorando cada vez mais para se livrar de seus modelos antigos de celulares da marca. Visto que as vendas tanto do iPhone 8 quanto do iPhone X não estão indo tão bem, pode ser que isso já esteja acontecendo.

Cupons de desconto TecMundo: