A Apple não deve ter dias fáceis no que toca a resolução da situação criada pela própria empresa ao reduzir o desempenho de iPhones antigos. A companhia enfrenta atualmente mais de 60 ações judiciais movidas por usuários ou grupo de usuários que se sentiram lesados pelas práticas da companhia.

Atualmente, a companhia enfrenta 59 processos em 16 cortes distritais diferentes em todos os Estados Unidos. Segundo o site MacRumors, existem outras ações do tipo ajuizadas em pelo menos outros seis países, o que dá uma ideia de que as disputas nos tribunais devem se arrastar por algum tempo.

O Painel Judicial de Litígio Multidistrital dos Estados Unidos divulgou nesta semana que realizará uma audiência no dia 29 de março a fim de avaliar a possibilidade de reunir em uma só ação todas as queixas sobre redução de desempenho do iPhone.

Relembre o caso

Em dezembro, a Apple assumiu que reduzia propositalmente o desempenho dos iPhones antigos a fim de evitar que eles sofressem com reinícios inesperados conforme a bateria ia envelhecendo. Essa função nada agradável foi incluída na versão 10.2.1 do iOS, mas a companhia não informou os usuários a respeito disso.

Depois de assumir a falha, a companhia ofereceu um grande desconto na troca da bateria do seu smartphone. Além disso, garantiu a inclusão de um sistema de gerenciamento de bateria que permitirá aos usuários escolher entre desempenho e bateria conforme o componente envelhece.

Cupons de desconto TecMundo: