A Red é uma das maiores fabricantes de câmeras digitais para cinema no mundo, conhecida pela altíssima qualidade e inovação nesse segmento. E quem trabalha com produção de vídeo muito provavelmente já sonhou em ter uma das câmeras que a marca produz, porém os preços praticados geralmente não colaboram.

Porém, de acordo com um jornal asiático, a Foxconn estaria negociando com a RED a produção de câmeras 8k de altíssima qualidade cerca de US$ 20 mil mais baratas que as atuais. O interesse da Fox, que é montadora dos iPhones da Apple, é reduzir o valor das câmeras em um terço, assim como o seu tamanho na mesma proporção.

Essa movimentação da Fox veio por necessidade de sair da zona de dependência da Apple. Atualmente, cerca de metade do seu faturamento provém da montagem dos aparelhos da gigante de Cupertino. Ou seja, se houvesse uma redução nas vendas do smartphone ou se a Maçã resolvesse desfazer negócios, a empresa teria sérios problemas.

A fabricante tem capacidade de produção e uma qualidade reconhecida no mercado, com produtos de alta crítica de consumo. E para melhorar ainda mais os números, a Foxconn pretende substituir 10 mil funcionários por robôs.

Hoje, o modelo EPIC-W é vendido por cerca de US$ 30 mil, porém há outros custos com acessórios e baterias que elevam muito esse valor. Se der certo, a parceria traria ao mercado uma opção a US$ 10 mil, mas também exigiria a compra dos acessórios. Ou seja, é uma redução que não beneficia qualquer um.

O interesse da Foxcoon não é unilateral até o momento. Não houve nenhuma negociação junto à RED que discutisse esses negócios, mas para o presidente da Fox essa conversa é uma questão de tempo.

O alto valor das câmeras RED, especialmente a EPIC-W, é justificado pelos seus componentes internos, principalmente pela capacidade de processamento de cores naturais. Avaliando a parte externa, não há muitas razões para tal tabela.

Se formos analisar os impactos dessa parceria, não poderíamos contar que as grandes produções cinematográficas se tornariam mais populares, afinal isso exige um alto investimento em outros equipamentos extras que também custam caro. Entretanto, esses valores viabilizariam, e muito, os aluguéis desses equipamentos.

As negociações da RED com a Fox com certeza ativaram a esperança de muitos filmmakers que querem elevar suas criações, porém não possuem um capital tão expressivo. Resta-nos esperar para ver até onde vão essas negociações e quais impactos elas terão no mercado.