A Dell tá trabalhando fortemente para deixar nossos redatores com problemas. Isso porque uma das possibilidades da empresa, que pode voltar a oferecer ações na bolsa é se vender para a VMWare - empresa que já é dela. Se você não entendeu nada, estamos na mesma página.

Ok, vamos respirar e explicar essa história direito, a Dell Technologies pode voltar a abrir capital na bolsa de valores americana. Responsável por espalhar a notícia, a Bloomberg apurou com suas fontes que todos os VPs e Michael Dell (também conhecido como fundador e big boss) devem se reunir ainda nesta semana para estudar as estratégias possíveis e já bater o martelo.

Uma dessas estratégias, segundo a CNBC, é explorar uma "fusão reversa" com a VMWare (e eu não tô falando de Dragon Ball Z). Nesse cenário, a VMWare (da qual a Dell detém 80% das ações) compraria a sua dona e tornaria a empresa resultante pública, sem que isso gerasse uma nova oferta de ações. Com a operação, a Dell pagaria aproximadamente USD 50 bilhões em dívidas.

Lá e de volta outra vez?

O causo chama a atenção porque durante muito tempo a Dell foi uma empresa pública. E quando falamos “muito tempo”, queremos dizer 25 anos — de 1988 a 2013. Após esse período, Michael Dell fez a linha de pai zeloso e se uniu à firma Silver Lake Partners para recomprar todas as ações da sua companhia que estavam nas mãos de investidores, um movimento que gerou o maior auê na época. Ele acreditava que os negócios cresceriam muito mais sem ter "o mercado" influenciando suas opções de investimento e o preço de seus papéis. Naquele esquema: bateu a porta sem olhar para trás.

Dell

Mas o mundo gira. Em 2016, a Dell adquiriu a EMC, gigante do setor de armazenamento de dados, por módicos USD 67 bilhões, na maior aquisição feita até hoje entre empresas do setor de tecnologia. O problema é que, para fazer uma compra desse porte, a companhia precisou levantar boa parte da grana via empréstimo. E o mercado atual de hospedagem de dados, dominado por concorrentes de peso como Amazon e Microsoft, fez com que a redução de custos esperada com aquisição da EMC fosse menor do que a estimada. Assim, a companhia acabou ficando com uma dívida de aproximadamente USD 46 bilhões.

Seguindo as boas práticas ditadas pela educação financeira, a Dell está em busca de opções para quitar suas dívidas ASAP. A opção do IPO anda sendo a mais comentada por causa do rolo antigo, mas outras alternativas estão sendo consideradas pelo board, como adquirir novos negócios — o que ajudaria a elevar seu fluxo de caixa — ou realizar o IPO de apenas uma divisão. No caso, da Pivotal Software, que desenvolve soluções de produtividade e que se tornou parte da Dell após a fusão com a EMC.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui

A Dell pode protagonizar o IPO mais WTF de todos os tempos via The Brief