O mercado de criptomoedas cresceu muito em 2017. Junto com ele, cresceu também a polêmica acerca do "dinheiro digital" — sendo que isso foi acompanhado, de muito perto, por alguns dos maiores analistas financeiros do mundo. Longe de um consenso, há aqueles que defendam que o Bitcoin (e outros) vieram para ficar, enquanto alguns afirmam se tratar de uma grande bolha.

Para alimentar as chamas da polêmica, agora um analista da Morgan Stanley chamado James Faucette decidiu dizer que o valor do Bitcoin deveria ser "zero". Isso mesmo: não estamos falando sobre uma desvalorização pequena, mas uma que levasse a criptomoeda ao nada.

Para o Business Insider, ele disse: "Se ninguém [ou quase ninguém] aceita essa tecnologia de pagamento, então o valor dela seria 'zero'. Considerando que o Bitcoin é uma moeda — e não apenas um ativo de especulação —, ele afirma que deveria ser possível um acesso universal ao uso do Bitcoin, o que hoje não ocorre.

Gráfico

Faucette é bem incisivo ao afirmar que não vê uso para o Bitcoin. Para isso, ele usa o gráfico que você confere logo acima — e que mostra que apenas três dos 500 maiores eCommerces do mundo aceitam a criptomoeda. Há ainda mais um argumento defendido pelo analista: "Não há taxas de juros associadas ao Bitcoin, por isso ele não pode ser considerado uma moeda".

Você concorda com Faucette?