Se você é do tipo que entrou atrasado na festa das criptomoedas e só resolveu investir nisso recentemente, depois que o preço do Bitcoin foi às alturas, temos más notícias. Em um período de apenas 24 horas, a moeda virtual despencou de cerca de US$ 15,5 mil para modestos US$ 12,5 mil. Se formos considerar que, até a semana passada, o valor de 1 BTC era de quase US$ 20 mil, a queda é ainda mais acentuada e faz com que, em uma semana, a volatilidade do recurso tenha “deletado” por volta US$ 121 bilhões do mercado de investimentos. Ouch!

“Ah, TecMundo, mas eu sou precavido. Sabia que o Bitcoin é uma bolha com muita especulação em torno de si e resolvi aplicar minhas economias em outras moedas baseadas em blockchain”. É, temos outra má notícia nesse caso: praticamente todas as criptomoedas mais populares amanheceram esta sexta-feira (22) valendo muito menos do que ontem. Baita presentão de Natal, não é?

tabela bitcoinOh, o terror!

Como dá para conferir na imagem acima, retirada do Coin Market Cap, o susto no setor não poupou quase ninguém – com exceção da Ripple, que está caindo de forma mais cadenciada e ainda anota um lucro recente. Basta ver que o promissor Ethereum caiu nada menos que 21%. Monero? Queda de quase 28%. O Bitcoin Cash, chamado por muitos de “o Bitcoin turbinado/melhorado”, foi um dos mais afetados nesse baque, passando dos 30% de desvalorização.

Desde que todo esse caos se instalou no mercado, o Bitcoin acabou se recuperando um pouco, chegando mais próximo dos US$ 14 mil, mas mantendo um prejuízo considerável para qualquer investidor mais novo na brincadeira. A popularização das criptomoedas e a febre que tomou conta do público – com gente refinanciando a cada para investir no setor –, aliás, são tidos como alguns dos motivos que levaram à queda das moedas virtuais. Resta saber se isso será o suficiente para estourar a bolha ou se Bitcoin e amigos vão sair mais fortes do tropeço.