Marca chinesa de roupas processa Apple por cópia da logo da App Store

1 min de leitura
Imagem de: Marca chinesa de roupas processa Apple por cópia da logo da App Store
Avatar do autor

Apple pode encarar mais uma vez os tribunais por conta de uma acusação de plágio. Só que dessa vez o processo não envolve características técnicas dos seus aparelhos, como é mais comum: o problema está em um ícone.

Segundo o site The Verge, uma marca chinesa de roupas chamada Kon conseguiu o direito de julgamento por acusar a Apple de copiar uma identidade visual. O plágio estaria na logo da fabricante, que teria sido roubada pela Maçã e utilizada nos ícones renovados da App Store.

Tire as suas próprias conclusões:

Duas logos.A App Store (esquerda) teria copiado a Kon (direita).

A Kon usa a logo desde 2009. De acordo com o The Verge, ela é baseada no álbum "Anarchy In The UK", da banda punk Sex Pistols, e representa três ossos de esqueleto e "o poder sobre a morte".

Já a App Store mudou a logo em agosto deste ano, ganhando um aspecto mais minimalista (antes era uma régua, um lápis e um pincel sobrepostos) e somente essa roupagem atual é usada como prova no processo.

Duas logosA versão antiga e a atual.

A Kon pede que a Apple pague os danos e se desculpe publicamente. O Tribunal Popular de Pequim aceitou o caso, mas o julgamento não tem data para acontecer. A Apple ainda não se pronunciou sobre o caso. Recentemente, ela foi processada também pela tecnologia Animoji no iPhone X.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Marca chinesa de roupas processa Apple por cópia da logo da App Store