Não há dúvidas de que o mundo das criptomoedas está cada vez mais atraente para o cidadão comum, com o valor da Bitcoin tendo crescido mais de 1.600% nos últimos 12 meses. Atualmente, a moeda digital vale algo entre US$ 16 mil e US$ 17 mil, já tendo atingido picos de US$ 19 mil recentemente. Essa volatilidade toda atrai pessoas de todos os perfis financeiros, querendo resolver seus problemas através da rentabilidade absurda das criptomoedas. De acordo com Joseph Borg, presidente da administração norte-americana de investimentos, há pessoas inclusive financiando suas casas para comprar Bitcoin.

A intenção dessas pessoas é oferecer suas propriedades em troca de um grande empréstimo no banco e, em seguida, gastar tudo em Bitcoin. Com o rendimento, essas pessoas esperam pagar as parcelas do financiamento e conseguir a propriedade de suas residências de volta e ainda sair da história com muito dinheiro no bolso.

Vai acontecer um nivelamento desse valor, fazendo o preço da moeda cair vertiginosamente

Borg afirma, contudo, que a Bitcoin está em seu momento de “febre” ou “mania”, na qual todo mundo está muito empolgado para investir. Entretanto, em algum momento, segundo ele, “vai acontecer um nivelamento desse valor”, fazendo o preço da moeda cair vertiginosamente. Isso poderia prejudicar profundamente quem está comprando Bitcoin agora que o valor da moeda está muito alto.

“Nós estamos investigando isso a partir da perspectiva da transferência de dinheiro, mas isso não cobre todas as aplicações possíveis da Bitcoin”, comentou Borg à CNBC. Ele ainda explica que a “bolha” pode estourar a qualquer momento e deixar muita gente no prejuízo. A história toda, para os economistas, parece muito com a da bolha mais famosa da história, a das Tulipas na Holanda do século 17, quando a especulação em volta das plantas ficou descontrolada e praticamente faliu o país depois de ter estourado.

Cupons de desconto TecMundo: