Entre abril e junho deste ano, o Brasil vendeu 95 mil computadores a mais que o Japão e assumiu, com esse feito, a terceira posição no ranking mundial do mercado de PCs. Isso é o que revela o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, consultoria e eventos para as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

No período, o Brasil vendeu 3,86 milhões de máquinas, um recorde de vendas que situa o País atrás apenas da China e dos Estados Unidos que, respectivamente, ocupam a primeira e segunda colocação no mercado global de PCs.

Do total de computadores comercializados, 48,5% foram desktops e 51,5% notebooks. Neste cenário, 69,5% foram destinados ao segmento doméstico, 25,8% ao corporativo e 4,7% a governo e educação. “Nunca se vendeu tanto computador em um único trimestre no Brasil”, afirma Martim Juacida, analista de mercado da IDC Brasil. “O resultado está diretamente ligado aos preços extremamente agressivos ofertados pela indústria. Com o dólar estável, os fabricantes têm conseguido manter seus preços em queda, gerando forte demanda, principalmente, no segmento doméstico”, detalha o analista.

O estudo revela que o notebook continua sendo a febre do mercado de PCs. “A mobilidade está no centro das atenções dos consumidores. A condição da economia no País somada ao fato de a classe média continuar com acesso a crédito fazem com que o segmento aponte para números maiores a cada fechamento desse estudo”, explica Juacida. Somente em notebooks, “se compararmos o segundo trimestre deste ano com o primeiro, chegamos a uma performance de vendas 10,5% superior”, calcula. “Já na comparação com o mesmo período de 2010, o desempenho das vendas chega a ser 27% maior”, completa Juacida. 

O bom momento econômico também favorece as vendas de PCs destinadas ao segmento corporativo.  “As empresas têm aproveitado o cenário de estabilidade para renovar seus parques de PCs neste primeiro semestre do ano. A expectativa é a mesma para os seis últimos de 2011”.

 O recorde anterior de venda de computadores no Brasil foi registrado no primeiro trimestre deste ano, quando o País comercializou mais de 3,6 milhões de computadores, sedo 50,5% notebooks e 49,5% desktops.

Via Assessoria de Imprensa 

Cupons de desconto TecMundo: