Mesmo que Wall Street ainda tenha uma certa birra com esse tema, é inegável que, hoje em dia, pouca gente duvida do sucesso e da adoção das criptomoedas. Algumas empresas, no entanto, estão levando a confiança e o otimismo nesse tipo de tecnologia a um novo patamar. É o caso da London Block Exchange (LBX), que quer facilitar o gasto de bitcoins e de outras moedas do tipo com um cartão de débito especial.

Pois é, embora muitos investidores ainda prefiram brincar com a especulação e valorização do recurso – juntando, comprando e vendendo esses itens conforme a flutuação do mercado –, outros só querem pode torrar suas economias digitais. Com base nisso, a companhia britânica firmou uma parceria com a Visa e anunciou o Dragoncard (porque um nome cool faz toda a diferença nos negócios).

A ideia é que o cartão esteja disponível no Reino Unido ao longo das próximas semanas e realize transações em bitcoin, Ethereum, Ripple, Litecoin e Monero. Não é como se isso não pudesse ser feito antes, mas a grande sacada da LBX é fazer com que a operação ocorra de forma instantânea, escapando das limitações de tempo naturais do blockchain utilizado no setor.

Não se trata de mágica: a empresa tira do bolso mesmo a grana para pagar os lojistas no ato. Depois, claro, a LBX recupera o dinheiro com a conversão normal da moeda e abocanha uma taxa de 0,5% em cima do valor pela comodidade oferecida. Mesmo que a disponibilidade do serviço esteja limitada apenas para os clientes britânicos, a expectativa em cima dele é alta. Afinal, a marca conseguiu 2 milhões de libras (R$ 8,6 milhões) em investimentos para viabilizar o Dragoncard. E aí, será que a moda se espalha para o resto do mundo?

Cupons de desconto TecMundo: