De acordo com informações obtidas pela rede norte-americana CNBC, a Amazon estaria pensando em entrar no ramo farmacêutico. A gigante do comércio online estaria pronta para tomar uma decisão positiva ou negativa a esse respeito até 23 de novembro. Algumas pessoas especializadas no ramo da distribuição de remédios nos EUA já foram contratadas para começar a pensar no projeto.

Essas informações teriam vazado a partir de um email interno da Amazon, que acabou sendo visto por uma repórter da CNBC. Anteriormente, a rede de TV já havia reportado sobre essa possibilidade, depois que Eric French, um dos executivos da empresa, começou a consultar especialistas na área farmacêutica e a contratar pessoal especializado.

Como e quando?

Como esse projeto ainda parece estar em sua infância, não temos ideia de como a Amazon poderia trabalhar na venda de remédios. É possível que esse tipo de produto entre no sistema Amazon Prime para entrega rápida, e, futuramente, a companhia poderia distribuir isso via drone.

Também não sabemos se a venda de remédios na Amazon seria feita em outras regiões além dos EUA, mas é provável que uma operação como essa demore de um a dois anos para começar a funcionar de fato. Ou seja, mesmo que a empresa decida entrar no segmento até o fim de novembro, consumidores não devem conseguir comprar esse novo tipo de produto tão logo no site da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: