No início de setembro, recebemos com certa surpresa o rumor de que a HTC poderia vender a sua divisão mobile para ninguém menos do que a Google. Agora, quase duas semanas depois, novos rumores surgem para colocar ainda mais expectativa sobre um possível negócio — e as fontes dessas novas informações são bem quentes.

A primeira delas é o colunista do Bloomberg Tim Culpan, que confirmou na manhã de hoje (20) que a HTC vai suspender a negociação de suas ações nesta quinta-feira (21) graças à realização de “um grande anúncio”.

Além dele, o tradicional vazador Evan Blass, o @evleaks, afirmou ter recebido uma cópia de um convite interno enviado a funcionários da HTC para uma grande reunião justamente amanhã. Ainda de acordo com ele, as duas companhias teriam chegado a um acordo para que a Google comprasse ações da fabricante chinesa, que continuaria dona da marca "HTC".

Em resposta a Evan Blass, o editor do site Android Central Alex Dobie afirmou que a informação divulgada pelo vazador vai ao encontro de uma reportagem do jornal China Times sobre uma grande área da sede da HTC ter sido bloqueada para preparar o evento programado para esta quinta-feira.

Mais detalhes

Interpelado por um seguidor sobre o que a companhia chinesa faria com a marca HTC, Blass respondeu que provavelmente a empresa vai focar na produção do Vive, o seu headset de realidade virtual. Com isso, é possível sugerir que a Google não repetirá desta vez o que aconteceu após a compra da Motorola, quando a Gigante da Web lançou produtos com a marca.

Não é exatamente um segredo que a HTC vai mal das pernas, apesar de ter visto uma leve melhora nas vendas com o lançamento do U11. De qualquer maneira, já era de conhecimento público que a companhia planejava até mesmo negociar algumas de suas divisões a fim de tentar sanar os problemas financeiros.

Cupons de desconto TecMundo: