A fabricante taiwanesa HTC já teve anos de glória no mercado mobile, mas hoje figura como coadjuvante na indústria e tem cada vez mais dificuldades em manter as contas — os rendimentos da marca foram os mais baixos neste trimestre do que nos últimos 13 anos. Como resolver isso? De acordo com alguns rumores vindos da China, a solução pode ser vender a divisão inteira para ninguém menos que a Google.

Os rumores saíram do site chinês Commercial Times. Segundo a página, o acordo entre Google e HTC estaria "em estágios finais de negociações" e envolveria todo o catálogo de smartphones. São duas opções em jogo: a gigante comprar a divisão inteira ou se tornar uma parceira comercial mais próxima.

Vale a pena?

Vale lembrar que a HTC já serviu de aliada da Google em alguns momentos: ela fabricou o primeiro smartphone Android do mercado, o HTC Dream, além de aparelhos como o Google Pixel e, possivelmente, o Pixel 2. Ressalta-se, entretanto, que a Google não se deu bem comprando a divisão mobile da Motorola — que acabou revendida para a Lenovo posteriormente.

A HTC atualmente tem uma série própria top de linha (com o U11 e o U11 Ultra sendo os mais recentes) e também mais em conta (a família Desire). O óculos de realidade virtual HTC Vive não faria parte da negociação com a Google. Por enquanto, as duas partes não comentaram oficialmente o assunto.

Cupons de desconto TecMundo: