Para sair de uma situação financeira um pouco desfavorável, a HTC, empresa taiwanesa de eletrônicos de consumo, estaria trabalhando com um conselheiro e poderia até ter planos de conseguir investimentos com a venda de sua divisão especializada em realidade virtual, responsável pela fabricação do HTC Vive, o headset VR lançado no começo de 2016.

Essa, porém, seria apenas uma das opções para tirar a empresa da situação financeira ruim segundo reportou a Bloomberg, que teria obtido informações de fontes envolvidas com as decisões. Vender a companhia toda também foi considerado, apesar de não ser uma das alternativas mais prováveis.

Única opção?

A necessidade de dinheiro pela qual a empresa passa pode fazê-la perder o que é provavelmente sua única chance de se reposicionar no mercado

Sabe-se que a empresa não anda muito bem no mercado de smartphones, sem um dispositivo que tenha feito sucesso e fosse capaz de concorrer com os grandes da categoria nos últimos dois anos. Assim, o mercado de realidade virtual é certamente a maior aposta da empresa, que possui um dos headsets VR mais populares do mercado, concorrendo com o Oculus Rift e outros dispositivos similares.

Nada foi decidido até o momento, mas a necessidade de dinheiro pela qual a empresa passa pode fazê-la perder o que é provavelmente sua única chance de se reposicionar no mercado, justamente a divisão de realidade virtual. Isso, é claro, se a companhia não aparecer com um smartphone que realmente consiga competir com os grandes, mas realmente não é fácil bater de frente com a Apple e Samsung.

Cupons de desconto TecMundo: