A Black Friday já se consolidou como a data mais importante do ano para o comércio online brasileiro, mas parece que o evento de 2018 está ameaçado. A Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop) está discutindo junto com a organização da Black Friday nacional a possibilidade de antecipar as promoções para setembro e abandonar de vez o mês de novembro. Caso isso se concretize, entretanto, é muito provável que nem todos os varejistas acatem a mudança e continuem fazendo suas promoções mais para o fim do ano.

Ou seja, haveria a “Black Friday oficial” em setembro e, em novembro, a Black Friday tradicional. Contudo, Ricardo Bove, diretor geral do portal Busca Descontos e idealizador do evento de promoções no e-commerce brasileiro, explicou ao TecMundo que, em 2017, nada deve mudar. A discussão é apenas para 2018.

O motivo alegado pelos lojistas seria a necessidade de separar as vendas de Natal das da Black Friday

“O motivo alegado pelos lojistas [para a mudança de data] seria a necessidade de separar as vendas de Natal das da Black Friday. Com isso, eles poderiam trabalhar as duas datas de forma separada”, revelou Bove.

Em essência, o comércio quer trazer para setembro — um mês sem muitas possibilidades de promoção dado calendário desfavorável — a maior data do comércio brasileiro atualmente para vender mais. Bove comentou que, em 2011, quando aconteceu a primeira edição, o faturamento foi de R$ 105 milhões. Em 2016, entretanto, o valor subiu para R$ 1,9 bilhão dada maior adoção do comércio e dos clientes. “Quem dirá se é possível mudar a data é o consumidor final”, admitiu.

E o meu 13° salário?

Há quem atribua o sucesso da última Black Friday ao fato de os trabalhadores estarem recebendo seus 13° salários justamente no mês da promoção e, assim, terem guardado dinheiro para a eventualidade de encontrarem alguma coisa que valesse a pena. “O 13 salário é um fator importante, mas não necessariamente primordial para uma grande data de vendas”, argumenta Bove.

É exatamente isso que deve ocorrer: duas Black Friday

“O principal fator de sucesso para o evento é a comunicação, é o consumidor entender e aceitar uma mudança no calendário. O grande perigo é uma parte do varejo proporcionar descontos em uma data, e outra parcela dos lojistas em outra. Seria confundir a percepção dos clientes. […] Mas caso essa ideia de oferecer uma Black Friday antecipada realmente se concretize, é exatamente isso que deve ocorrer: duas Black Friday”, disse.

E você, leitor? O que acha da possível mudança de data da Black Friday para setembro?

Cupons de desconto TecMundo: