Com a Gigafactory totalmente focada na produção de baterias para o recém-lançado Model 3, a Tesla precisou recorrer à Samsung para fornecer as células 2170 do tipo cilíndrico que vão equipar as Powerpacks 2 da unidade de armazenamento de energia de emergência que a empresa de Elon Musk está construindo na Austrália.

A informação foi confirmada durante uma conferência mediada pela Goldman Sachs para acionistas, logo depois da emissão de novos papéis da Tesla. Na reunião, Elon Musk confirmou a escolha pela Samsung para ajudar no projeto de desenvolvimento da unidade de emergência.

O projeto ESS, localizado na região sul do país, deverá ser concluído em apenas 100 dias e armazenará cerca de 100 MW de energia. A busca por um fornecedor próximo é justificada por conta do acordo que Musk fez que, se as obras não forem concluídas no prazo, o governo australiano não precisará pagar um centavo à Tesla.

Cupons de desconto TecMundo: