Os números do mercado mobile no segundo trimestre de 2017 começam a surgir e, com eles, chegam algumas surpresas e outras informações já bastante esperadas. A parte que não surpreende ninguém é a manutenção da Samsung como a principal fabricante de smartphones do planeta, com 79,5 milhões de unidades produzidas (22,1% do mercado) no período.

Samsung lidera e a Apple continua em segundo lugar, mas vê a Huawei cada vez mais perto

A surpresa vem das companhias que disputam a segunda posição. Por anos, a Apple esteve ali sem ser ameaçada de fato por nenhuma outra rival, mas esse panorama não se repetiu desta vez. A gigante de Cupertino se mantém na vice-colocação com 41 milhões de unidades embaladas (11,4% do mercado), mas já vê a Huawei cada vez mais próxima no retrovisor. Isso porque a chinesa fabricou 38,4 milhões de smartphones no segundo trimestre de 2017 (10,7%).

É claro que é preciso levar em conta a espera dos consumidores pelo iPhone 8, o que provavelmente colaborou para frear as vendas de iPhones neste ano. De qualquer maneira, espera-se um boom nas vendas do dispositivo assim que a sua versão comemorativa de 10 anos chegar às lojas do mundo todo.

Cresceu pouco o número de iPhones fabricados no segundo trimestre deste ano.

Complementam o top 5 outras duas companhias chinesas: a OPPO, com 29,5 milhões de unidades produzidas (8,2%) e a Xiaomi, com 23,2 milhões (6,4%). Ao todo, o segundo trimestre de 2017 rendeu a fabricação de 360,4 milhões de smartphones, um aumento de 6% em relação aos 341,5 milhões produzidos no mesmo período do ano passado.

Recuperação de uns, crescimento de outros

Esses dados foram revelados pela Strategy Analytics e mostram, mais uma vez, a recuperação da Samsung dos problemas do Note 7 que resultaram em US$ 17 bilhões de prejuízo fora o dano à sua imagem. Esse último problema, porém, não parece ter afetado de fato o sucesso da sul-coreana.

Em termos de crescimento, quem mais teve um avanço em relação ao ano passado foram OPPO e Xiaomi, que aumentaram a sua produção de smartphones em 64% e 58%, respectivamente, quando comparado com o segundo trimestre de 2016. A Apple teve um desempenho pouco significativo e a sua produção cresceu apenas 1% em relação ao mesmo período do último.

Dados preliminares do segundo trimestre de 2017 consolida a posição da gigante sul-coreana e mostra a força das fabricantes chinesas

Cupons de desconto TecMundo: