Embora muitos rumores do universo mobile acabem se revelando certeiros, outra parcela dessas informações de bastidores podem ser mostrar equivocadas. Esse parece ser o caso com o hardware da linha Meizu Pro 7, que realmente pode contar apenas com processadores da MediaTek.

Há cerca de uma semana, uma publicação nas redes sociais chinesas indicava que a versão Plus do novo celular da Meizu poderia recorrer ao Exynos 8895 como cérebro do sistema. A ideia fazia sentido, uma vez que o Meizu Pro 7 Plus precisava se diferenciar do seu irmão com mais do que um display extra no verso do aparelho.

Pois é, o Meizu Pro 7 Plus também fica com um SoC MTek

Ao que parece, no entanto, ambos os modelos vão mesmo dispensar o SoC da Samsung para se concentrar nas soluções da MTek para o setor. Vale notar, porém, que as informações obtidas por um jornal taiwanês mostram que há mudanças no tipo de CPU que vai em cada um dos smartphones da fabricante chinesa.

Para onde vai o X30, então? Para o Meizu Pro 7 Plus, claro!

Acreditava-se, por exemplo, que o chip Helio X30 ficaria com o Meizu Pro 7. Na verdade, o dispositivo deve acabar trazendo o Helio P25, que oferece oito núcleos, GPU Mali-T880 e é fabricado em litografia de 16 nm. Para onde vai o X30, então? Para o Meizu Pro 7 Plus, claro! O novo top de linha tem tudo para ser o primeiro celular do mundo a sair de fábrica com o processador deca-core da MediaTek – com GPU PowerVR 7XT e fabricação em 10 nm.

É muito provável que ambos os flagship fiquem restritos à China, mas, caso você esteja pensando em importá-los, fique de olho nos preços: a previsão é que o Pro 7 convencional saia por US$ 480 (R$ 1,5 mil), enquanto o Pro 7 Plus deve custar US$ 550 (R$ 1.728).

Cupons de desconto TecMundo: