Já faz algum tempo que o mercado de PCs entrou em declínio, mas parece que ainda não há uma previsão para que a situação se estabilize. Relatórios recentes das consultorias Gartner e IDC revelaram que a quantidade de máquinas enviadas para as lojas no terceiro trimestre de 2016 caiu pela oitava vez consecutiva, completando 2 anos inteiros com vendas cada vez menores de computadores desktop e notebooks.

De acordo com os dados da Gartner, a quantidade de PCs comercializados caiu 5,7% no terceiro quarto do ano atual, chegando a 68,9 milhões de unidades globais. As seis maiores fabricantes foram, em ordem decrescente, Lenovo, HP, Dell, Asus, Apple e Acer, com algumas apresentando quedas consideráveis e outras mostrando um ligeiro crescimento. Confira as informações de cada empresa no quadro a seguir:

Dados da Gartner sobre o envio de PCs por fabricante no terceiro trimestre de 2016

Similarmente, a IDC estima que as vendas de computadores caíram 3,9% no período, chegando a um total de 68 milhões de unidades. Para a consultoria, as cinco maiores marcas no terceiro trimestre foram, nessa ordem, Lenovo, HP, Dell, Apple e Asus. Embora os valores sejam um pouco diferentes, os analistas concordam com a Gartner ao afirmar que tanto a Lenovo quanto a Apple sofreram quedas – a Acer não aparece explicitamente. Veja:

Dados da IDC sobre o envio de PCs por fabricante no terceiro trimestre de 2016

Produtos demais, interesse de menos

Segundo a Gartner, o período de 8 trimestres é a duração mais longa de declínio contínuo na história da indústria de computadores. Embora as consultorias tenham culpado a saída do Reino Unido da União Europeia pela queda no relatório anterior, agora voltaram a afirmar que a demanda por PCs simplesmente não é mais a mesma que era antigamente.

“Há duas questões fundamentais que impactaram os resultados do mercado de computadores: a extensão da vida útil dos PCs, causada pelo excesso de dispositivos para consumidores, e a demanda fraca por máquinas para consumidores nos países emergentes”, afirmou um dos principais analistas da Gartner, Mikako Kitagawa.

Pesquisa da Gartner indica que as pessoas possuem, em média, pelo menos três dispositivos de tipos diferentes - e o PC não tem recebe muita prioridade

A empresa afirma que, segundo uma de suas pesquisas sobre tecnologia, a maioria dos consumidores em mercados maduros possui e utiliza ao menos três tipos diferentes de dispositivos – e, entre eles, o PC não é uma prioridade e, portanto, dificilmente acaba sendo trocado. Isso é ainda pior em países emergentes, já que os computadores sequer chegam a ter grande penetração.

Partindo para o ataque

Por outro lado, a IDC afirmou que, por mais que a queda tenha se confirmado, os resultados do terceiro trimestre de 2016 foram melhores do que o esperado. Além disso, a companhia tem previsões otimistas, destacando que os vendedores de PCs estão reabastecendo seus estoques para a segunda metade do ano e estão mais abertos a tomar medidas agressivas para competir no mercado.

Cupons de desconto TecMundo: