As respostas automáticas são formas práticas de dar um retorno rápido para contextos comuns, do tipo: “Vamos almoçar?”. Mas alguns usuários estão explorando outras maneiras de utilizar o Smart Reply, da Google, um recurso que, com base no contexto, sugere retornos automáticas para mensagens de usuários através de um algoritmo. Um homem experimentou usar a função num contexto de... Separação da ex.

Ben Crair, jornalista do New York Magazine, publicou um caso inusitado no site, relatando mensagens trocadas com seu pai e ninguém menos que sua ex. Os resultados foram misturados: ele constatou que o programa às vezes tem as palavras perfeitas para um determinado contexto e, em outras situações, as respostas são muito diferentes. Não há uma “coerência” – e é justamente esse o ponto positivo do Smart Reply, de acordo com Crair.

Essa não é a primeira separação que acontece comigo por e-mail

Para quem não sabe, o Smart Reply funciona no Inbox by Gmail em navegadores e também por meio de aplicativos no Android e no iOS. “’Sinto sua falta’ seria uma resposta apropriada [para uma mensagem que ele havia enviado à ex], talvez. Mas a resposta foi ‘sinto muito a sua falta’”, relatou o homem.

Smart Reply: o "robô" que responde

“Deve ser porque essa não é minha primeira separação que aconteceu por e-mail e que sabe o que está acontecendo. Houve separações no passado e há muitas maneiras diferentes de isso acontecer. Contanto que essas conversas ocorram com alguma frequência no sistema, é o tipo de coisa que ele aprende a imitar”, continuou.

O usuário não confiava no recurso, mas até que passou a “respeitá-lo” em função das respostas emotivas. “Algumas coisas fazem sentido sim”, pontuou, sem se estender em questões mais íntimas sobre a separação.

Relato interessante, não? Cabe a cada um saber como utilizar o Smart Reply – e ficar atento ao contexto para não comprometer alguma situação sem querer.

Cupons de desconto TecMundo: