Quem acompanha sempre o TecMundo sabe que, em junho deste ano, revelamos com exclusividade que a Vi havia fechado uma parceria com a Meizu e tinha planos de lançar o badalado MX4 no mercado brasileiro. Demorou um pouco para que isso se concretizasse, mas, finalmente, na manhã desta terça-feira (27), a startup brasileira anunciou de forma oficial o lançamento da sua primeira linha de produtos no Brasil. Fomos ao evento realizado em São Paulo e conferimos em primeira mão a chegada do pacote conhecido como Vi PhoneStation e encabeçado pelo smartphone chinês.

Quem abriu a apresentação foi Felipe Colaneri, CEO da Zarov, que explicou um pouco mais sobre o acordo entre a Vi e a Meizu e também sobre o formato de negócios pensado para as vendas junto ao público brasileiro. “A ideia é facilitar a vida do consumidor com soluções vindas de diversas fabricantes”, explicou o executivo, dizendo que a parceria com os chineses – iniciada há cerca de um ano – é um primeiro passo nessa direção. A criação da companhia, aliás, é fruto da vontade de investidores da China em trazerem suas operações para o país.

Colaneri contou que, inicialmente, a Meizu não tinha nenhum plano para expandir seus negócios para o mercado nacional – focando todos os seus esforços no gigantesco cenário chinês –, e foi preciso mostrar um projeto de qualidade para firmar um contrato com eles e convencê-los a liberar o lançamento do celular por aqui. Assim, a ideia da Vi foi apostar no conceito de uma estação de trabalho mobile, integrando o uso de diversos periféricos e se aproveitando de toda a conectividade do dispositivo Android.

Pacotão de funcionalidades

Entre os acessórios preparados para esse kit inicial de vendas estão itens que expandem a funcionalidade do telefone, com a pretensão de rivalizar com os recursos oferecidos por computadores de grande porte. O Vi Center, por exemplo, pode servir como um tradicional power bank – com capacidade de 5.000 mAh para manter o aparelho na ativa por mais tempo – ou assumir a forma de um teclado Bluetooth. Basta parear os dois itens e posicionar o utilitário em uma superfície plana e opaca para que seja possível digitar normalmente.

Outros gadgets no pacote são: o Vi Cast, que funciona como uma espécie de dongle Miracast conectado à TV via HDMI, permitindo transmissão de arquivos multimídia e espelhamento do conteúdo na tela do celular; e também o Vi Drive um dispositivo USB que se comunica através de WiFi com o Meizu MX4 e permite ampliar de forma virtual o seu armazenamento – com capacidade de 32 GB, mas preparado para abrigar cartões micro SD de até 2 TB. A caixa também acompanha fones de ouvido, carregador, extensor HDMI e dois cabos USB.

Segundo Colaneri, a ideia desse grande conjunto de peças é realmente se diferenciar no mercado, oferecendo uma solução única para os clientes. “Nós não queremos brigar no ramo de smartphones. Se formos comparar com outros produtos, os escolhidos são os PCs e notebooks”, afirmou, dizendo ainda que o PhoneStation tem vantagens em relação a eles, principalmente quando se fala em mobilidade de transporte e praticidade na hora do uso. Por isso mesmo, não há qualquer previsão para venda separada do telefone ou dos periféricos.

Estratégia de vendas (e preço)

Ao mesmo tempo em que a combinação de dispositivos agrega valor ao produto, também faz com que o custo do Vi PhoneStation chegue a um patamar semelhante de lançamentos recentes de outras fabricantes mobile. Assim, o produto começa a ser vendido na quarta-feira (28), a partir das 8h08 da manhã, com exclusividade no portal da empresa e trazendo a etiqueta de R$ 2.899 – com esse número podendo ser dividido em até 18x. Quem fez o cadastro prévio no portal ainda deve receber um email com um cupom de desconto de R$ 100 reais nesse preço.

O consumidor pode escolher ainda se quer receber o Meizu MX4 nas versões cinza, prata, dourada – embora nem todos os itens acompanhem a mudança de cor. Dependendo do resultado desse primeiro evento de vendas, a companhia já está preparada para realizar outras campanhas através de seu e-commerce. Questionado se esse modelo de negócios seria alterado rapidamente, como fez a Xiaomi com a sua parceria junto à Vivo, Fernando Oliveira Neto, coordenador de marketing, disse que isso não está nos planos da Vi.

“Esses eventos para comercialização são algo tradicional da cultura chinesa para que o público se familiarize com as marcas e os produtos”, comentou, garantindo que não existem planos para acordos com operadoras ou qualquer coisa do tipo. O executivo também aproveitou a oportunidade para esclarecer que a escolha pelo MX4 e não pelo badalado MX5 para rodar o conjunto se deu por uma série de limitações técnicas, incluindo incompatibilidade do modelo mais novo com a rede 4G brasileira.

Apesar disso, não ficam descartadas novas edições do PhoneStation com o MX4 Pro ou até mesmo com equipamentos de outras fabricantes – com uma variedade de aparelhos já estando em fase de testes pela Vi. De qualquer maneira, para esse kit inicial, o Meizu MX4, ainda dá conta do recado com seu display Full HD de 5,36 polegadas, processador octa-core da MediaTek, sua câmera traseira de 20,7 megapixels e bateria de 3.000 mAh. Confira abaixo todas as configurações do cérebro do kit:

Especificações Técnicas

  • Tela: IPS de 5,36 polegadas (com Corning Gorilla Glass 3)
  • Resolução de tela: 1920x1152 pixels
  • Sistema operacional: Android 5.0 (Lollipop) com Flyme OS
  • Processador: MediaTek MT6595 octa-core (quad-core de 2,2 GHz + quad-core de 1,7 GHz)
  • GPU: PowerVR G6200 MP4 de 600 Mhz
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento interno: 32 GB
  • Câmera traseira: 20,7 MP
  • Câmera frontal: 2 MP
  • Conectividade: 4G LTE, Bluetooth 4.0, WiFi a/b/g/n/ac, micro USB 2.0, NFC
  • Bateria: 3.000 mAh
  • Peso: 147 g
  • Dimensões: 7,5 cm de largura x 14,4 cm de altura x 0,89 cm de espessura

--

Perguntamos também sobre a atualização do software do smartphone, já que o MX4 utiliza uma versão bastante modificada do Lollipop, o Flyme OS 4.5. Um representante da empresa brasileira disse que o update vai depender do cronograma da própria Meizu – com a Vi cuidando apenas da sua localização –, mas garantiu que o suporte ao aparelho vai se estender por um bom tempo. Se considerarmos que o modelo começou no KitKat e já foi migrado para as edições 5.0 e 5.1 do Android, há esperanças de haver suporte ao Marshmallow.

Vale notar que a Vi também vai oferecer garantia de um ano para seus aparelhos e assistência para todo o Brasil, com o andamento do processo podendo ser acompanhado com facilidade através do site da companhia. E aí, curtiu a chegada oficial da Meizu no Brasil? Acha que o preço coloca o conjunto em uma posição competitiva ou ficou além do esperado quando comparado com a estratégia e os valores praticados pelas outras chinesas por aqui?

Meizu MX4 faz sua estreia no Brasil como parte do conjunto mobile Vi PhoneStation. Comente sobre o kit no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: