(Fonte da imagem: G1)

Kim Dotcom, o fundador do MegaUpload, voltou hoje (dia 28) à corte após promotores recorrerem da decisão de sua liberdade sob fiança e pedirem sua prisão novamente, de acordo com as informações da France Presse publicadas pelo G1.

Amanhã (dia 29), o juiz Timothy Brewer irá anunciar sua decisão sobre a anulação da fiança de Dotcom. Ele está em liberdade sob fiança na Nova Zelândia enquanto autoridades dos Estados Unidos buscam sua extradição sob acusação de pirataria online. Representantes americanos disseram que vão pedir a pena máxima de 20 anos de prisão se Dotcom for levado para um tribunal dos EUA.

O fundador do Megaupload foi solto no dia 23 de fevereiro, diante do cumprimento de uma série de regras – dentre elas, a proibição do acesso à internet – após ser preso em uma operação no dia 20 de janeiro por suspeita de contribuir com a prática de pirataria.

Segundo a acusação, Dotcom comandava um grupo que lucrou 175 milhões de dólares, ao copiar e distribuir sem autorização, músicas, filmes e outros conteúdos protegidos por direitos autorais. Os advogados de Dotcom dizem que a empresa apenas oferecia armazenamento online e que ele nega veementemente as acusações. 

Cupons de desconto TecMundo: