É difícil imaginar alguém que nunca tenha sentido os males que os pequenos parasitas podem causar no nosso sistema digestivo. Para tornar isso ainda mais desagradável, o diagnóstico é feito por meio de uma endoscopia, mas ninguém gosta de ter uma câmera sendo empurrada para dentro de si.

Pensando nisso, pesquisadores de Israel e dos Estados Unidos desenvolveram juntos um novo robô, do tamanho de um parasita, que busca facilitar o diagnóstico e tratamento dos problemas que estejam acontecendo dentro de qualquer pessoa.

Com uma “cauda” medindo 20 x 5 mm, feita de cobre e polímeros flexíveis, a pequena criação pode se mover por nosso aparelho digestivo com uma velocidade de vários milímetros por segundo, enquanto procura problemas na laringe, estômago e intestino.

O aparelho ainda está em desenvolvimento, mas os resultados apontam para a possibilidade de uso em pouco tempo. Além disso, por ser impulsionado por campos magnéticos externos, o robô não precisa de uma fonte de energia própria, o que poderá liberar espaço para a instalação de uma câmera no dispositivo.

Cupons de desconto TecMundo: