Quase um ano depois de seu anúncio, o revolucionário comprimido feito por impressão 3D está finalmente pronto para chegar às lojas norte-americanas. Segundo o site Science News Journal, o Spitram, fabricada pela Aprecia Pharmaceuticals para vítimas de epilepsia, é a primeira droga impressa a estar disponível nas lojas dos EUA, após passar pela aprovação do FDA, o órgão nacional responsável por fiscalizar remédios no país.

Mas o que há de interessante nesse comprimido feito por impressão? A resposta, como explicamos em uma matéria anterior, é simples: graças ao método de fabricação do comprimido, a Aprecia Pharmaceuticals foi capaz de criar uma droga de rápida absorção, uma vez que, ao menor contato com a água, o remédio se dissolve quase instantaneamente.

O processo de fabricação, por sua vez, é quase totalmente automatizado, como o vídeo abaixo mostra. Para criar cada comprimido, é utilizado um processo de impressão semelhante ao das outras impressoras 3D, no qual gotas do material são despejadas em padrões específicos, para formar o remédio camada por camada.

Embora esse seja apenas o primeiro remédio do mercado a oferecer isso, é provável que ele seja rapidamente acompanhado por muitos outros. Estes, é claro, não vão estar limitados a oferecer uma droga mais fácil de engolir, mas talvez até oferecer dosagens individuais com facilidade para os pacientes, por exemplo.

Em que áreas você acha que a impressão 3D pode ser útil? Comente no Fórum do TecMundo

Administração Federal de Alimentos e Medicamentos
Administração Federal de Alimentos e Medicamentos

Cupons de desconto TecMundo: