Em setembro deste ano, o CEO da Apple, Tim Cook, deu uma declaração polêmica. “Quando um serviço é gratuito, você não é o cliente, você é o produto”, disse ele provavelmente se referindo produtos do Facebook e da Google. Em uma publicação da revista Time de hoje, Mark Zuckerberg rebateu essa crítica e disse que esse conceito de Cook é simplesmente ridículo.

Ele comentou ainda que a missão do Facebook é conectar cada pessoa do planeta, e não dá para fazer isso pedindo para que elas paguem pelo seu serviço. A solução, portanto, seria fazer com que outras empresas paguem por isso e tornem o tal serviço gratuito.

“Uma frustração que eu tenho é que um monte de pessoas cada vez mais tende a relacionar o modelo de negócios suportado por publicidade a estar fora de alinhamento com os seus clientes”, disse ele á revista. O que muitas pessoas questionam nesse modelo de negócio é o fato de empresas coletarem dados dos clientes para realizar publicidade direcionada.

Se alguém pesquisou uma lavadora no Google, é provável que todos os anúncios direcionados a a essa pessoa na internet sejam de lavadoras logo em seguida. Mas isso é realmente um problema só de empresas que vendem anúncios direcionados?

“Você pensa que por estar pagando para a Apple você está de alguma forma em alinhamento com eles? Se você estivesse em alinhamento com eles, então eles teriam que tornar os produtos deles bem mais baratos”, comentou Zuckerberg.

Rede social sem anúncios

Há uma rede social chamada “Ello” que afirma não coletar dados dos usuários para propósitos comerciais e jamais transformar as pessoas em produtos. O CEO do Facebook não acredita que, com esse modelo de negócio, a rede social será um grande sucesso.

A declaração de Tim Cook foi considerada infundada também por Eric Schmidt, ex-CEO da Google, em uma entrevista à CNN. Ele disse que Cook estaria desinformado sobre as práticas da gigante das buscas.

Cupons de desconto TecMundo: