Chan Zuckerberg, a esposa do CEO e cofundador do Facebook, acaba de anunciar em um evento em San Francisco, EUA, que ela e seu marido pretendem investir US$ 3 bilhões nos próximos 10 anos em pesquisas científicas que buscam curar doenças ainda incuráveis.

Através do instituto Chan Zuckerberg Iniciative, ela criou o "Chan Zuckerberg Science", que é basicamente o projeto que terá seus esforços focados na pesquisa de longo prazo para uma série de doenças complexas. “Nós vamos investir em ciência básica com o objetivo de curar doenças”, disse ela no palco na tarde de hoje.

Biohub

A primeira iniciativa desse projeto seria criar o chamado “Biohub”, uma central de colaboração entre três grandes universidades norte-americanas: Universidade da Califórnia em São Francisco, Universidade Stanford e Universidade da Califórnia em Berkeley que vão pesquisar e colaborar com engenheiros a fim de criar plataformas, ferramentas e novas tecnologias em geral para combater uma série de doenças.

A ideia é conseguir criar uma grande base científica para que, com ela, outros pesquisadores possam encontrar cura para doenças que até hoje matam

Em seguida, isso deve gerar uma rede global de colaboração, com cientistas renomados de todos os continentes sendo financiados e apoiados por Chan Zuckerberg e seu instituto.

Haverá também a criação de redes de colaboração global focadas na resolução de um problema específico, como o mapeamento de todas as células do corpo humano ou outro tipo de questão. A ideia é conseguir criar uma grande base científica para que, com ela, outros pesquisadores possam encontrar cura para doenças que até hoje matam.

99% da fortuna

O próprio Mark Zuckerberg também subiu ao palco e reclamou do fato de que os EUA gastam 50 vezes mais tratando pessoas doentes do que na pesquisa para evitar que essas pessoas adoeçam. Ele também comentou que vai doar 99% de sua fortuna, que atualmente está avaliada em US$ 45 bilhões, para essa causa durante a sua vida. Isso acontecerá basicamente com a transferência de suas ações para o Chan Zuckerberg Iniciative de uma maneira que ainda permita a ele controlar investimentos no Facebook.

Por fim, o projeto basicamente consistirá em encontrar mentes brilhantes e financiar o trabalho delas pelo mundo, dando longos prazos e apoio em ideias arriscadas. Chan e Mark tiveram uma filha chamada Max recentemente, e a garota é uma das razões pelas quais o casal resolveu criar o projeto. “Nós queremos melhorar dramaticamente todas as vidas da geração da Max e nos certificarmos de não perder uma alma sequer”, disse Chan.

Você pode conferir o site do projeto aqui.

Cupons de desconto TecMundo: