Navegando pelos comentários do Baixaki é comum encontrar usuários que gostariam de saber como instalar o Mac OS X, Sistema Operacional da Apple, em um computador comum. Seja pela curiosidade de testar um Sistema Operacional diferente do Windows, a que estão acostumados, ou para driblar o salgado preço da maçã, muitos buscam maneiras de ter o Mac rodando em um PC. 



Afinal, é possível fazer com que o Mac OS X funcione em um computador comum? Sim. Estamos falando do Hackintosh, uma arte que vem dos sete mares e que desafia os reis de Cupertino. O próprio nome já é autoexplicativo: Hack + Macintosh, que significa Macintosh modificado.

Netbooks da Dell, aquele velho Positivo que você nem usa ou um notebook Acer: teoricamente, todos eles podem rodar o Mac, mesmo que para isso seja preciso trocar algumas pecinhas aqui e acolá. Porém, antes de ir mais a fundo na história, vale a pena ressaltar: Hackintoshes são voltados para usuários avançados que têm amplo conhecimento de hardware. Além disso, para embarcar nesta viagem, vista o seu gancho, tapa olho e scolha o papagaio: a prática do Hackintosh é considerada ilegal.

Hack Finder.

fonte: 3nc.deviantart

Mac e PC: farinha do mesmo saco?

Em 2005 a Apple anunciou que deixaria os processadores PowerPC de lado e daria início a uma nova era dos Macs, utilizando os da linha Intel - esse mesmo que você usa em seu PC. A partir deste dia, hackers de todo o mundo estavam de orelha em pé, atentos a cada detalhe e já criando planos mirabolantes que tornassem Macs e PCs mais próximos.

De bobo Cupertino não tem nada e, para diferenciar seu hardware dos demais computadores, solicitou que a Intel implementasse nos processadores do Mac uma tecnologia diferente da BIOS (saiba o que é)  usada em PCs comuns. Assim, a EFI começou a ser usada e impedia que o Mac OS X rodasse, nativamente, em processadores BIOS.

Esta diferença entre BIOS e EFI dificultou um pouco as coisas, mas não foi o suficiente para barrar a criatividade e ousadia dos hackers. O PC deveria ser o mais parecido possível com um Mac original e, com algumas artimanhas, conseguiria rodar o Mac quase perfeitamente.

PC e Mac

Contudo, com o nascimento do Mac OS X Leopard as coisas ficaram ainda mais fáceis para os piratas de plantão. Foi aí que surgiu o projeto OSX86, que visa estudar os Hackintoshes a fundo e oferecer ferramentas que melhorem a estabilidade do SO da Apple em um PC. 

O projeto, hoje, conta com centenas de usuários e sua Wiki cresce a cada dia.

São criadas listas de compatibilidade com partes de hardware (chipset, processador etc.) e até mesmo netbooks. Com estas informações mastigadinhas, ficou menos complicado construir sua réplica do Mac. Hoje em dia, Hackintoshes são criados a partir de máquinas com diversos chipsets e até mesmo processadores AMD. Entretanto, a regra do “quanto mais parecido melhor” prevalece.

O clone

Hackintosh é uma prática ilegal.

O Sistema Operacional da Apple foi criado para funcionar em um hardware bastante específico. O Windows, em contrapartida, é capaz de rodar em diversas máquinas com as mais variadas especificações. Então, é óbvio que os PCs precisam de um caminhão de drivers de placa de vídeo, rede, entre outras para funcionar corretamente. Por isso, o Mac se mostra mais estável e dispensa a instalação de acessórios extras.

Então, não é de se surpreender que o Mac OS X não consiga funcionar perfeitamente em um PC cujo hardware não é aquele com o qual o software está acostumado. Você pode até fazer uma lavagem cerebral e convencer o seu PC de que ele é um Mac, mas mesmo assim o funcionamento não vai ser 100%.

Peça sobre peça

A turma do Hackintosh sabe o fabricante e os modelos de cada pecinha com toda a exatidão possível.  CPU-Z, programa gratuito para Windows, pode ser um aliado, mostrando em detalhes todos os componentes do computador.

É preciso manjar de hardware!

Nesta etapa é testada a paciência e determinação dos aventureiros, já que as listas nem sempre são completas e o hardware, dificilmente apresentará um bom nível de compatibilidade. Só para ter uma ideia, são adotadas as seguintes regras:

Processador: deve ter suporte ao SSE2/SSE3 (seja ele Intel ou AMD)


Chipset: a compatibilidade garantida fica por conta do Core2 da Intel. Os AMD são incertos.

Desatualizado, por favor
São frequentes as atualizações do Sistema Operacional da Apple. Voltadas para melhorar a segurança e consertar alguns bugs identificados, estes são indispensáveis em qualquer Mac. Contudo, nem pense em instalar uma atualização em seu Hackintosh!

A princípio, atualizações do iTunes ou do iWork não representam ameaças, mas as de segurança, entre outras, devem ficar de fora. Uma atualização em falso e todo o trabalho para criar um Hackintosh pode ir água abaixo. Para atualizar seu sistema, que de modo algum precisa ficar obsoleto, é preciso aguardar pacotes de atualização chamados “seguros”, alterados e testados pela própria comunidade Hackintosh.

Olho de vidro e perna de pau

Pirataria.Um dos principais motivos pelo qual alguém escolhe fazer um Hackintosh é fugir dos altos preços aqui no Brasil. Contudo, o valor exorbitante não passa de um mito. Confira nesta tabela alguns dos novos preços praticados no país. É possível sim entrar para o mundo Mac com menos de 3 mil reais.


O caminho dos Hackintoshes não é para qualquer marujo. As modificações exigem um pirata que entenda muito de hardware, que saiba inglês (a grande maioria dos fóruns e informações estão nessa língua) e que tenha muita, muita paciência.

Então, em vez desta árdua tarefa, não seria mais fácil economizar um pouco e comprar um Mac de verdade? Afinal, além de ser complicado para montar e bastante frágil, o Hackintosh está no lado pirata do pomar. É isso: você pode até rodar o Mac OS X em um computador comum, porém, seria como construir uma Ferrari no jardim de casa.

Capitão Hook é brasileiro!

Você sabia que o primeiro clone de um Mac foi criado por brasileiros? Em 1985, o Governo passou a dificultar a importação de artigos de informática e buscava pelo desenvolvimento interno do setor. Então, já que estava difícil conseguir uns Macs por aqui, uma empresa paulista chamada Unitron criou o Mac 512, uma cópia praticamente exata do Macintosh 512K, também conhecido como Fat Mac.



Unitron.

Fonte: chester.blog.br

Logo após a sua criação, algumas unidades do clone nacional foram parar em Cupertino e os donos do pomar não ficaram muito satisfeitos com a quebra dos direitos autorais. O resultado foi que o Mac 512 da Unitron nunca foi comercializado e a empresa fechou as portas no final de 1988. O primeiro Hackintosh foi brasileiro!

 

Baixaki MAC.

Hackintoshes existem e são mais populares do que você pode imaginar. Mas para quem não quer ir para o lado negro do pomar, comprar um Mac de verdade ainda é a melhor solução. Lembre-se: é possível comprar um Mac por menos de 3 mil reais.

Cupons de desconto TecMundo: