Quem estava achando que o MacBook Pro mais recente não trouxe um bom conjunto de novidades quando o assunto é hardware – fora a versátil Touch Bar – e que o equipamento estava deixando a desejar diante de soluções de outras marcas pode ficar feliz com rumores a respeito dessa linha para o futuro próximo. Famoso por seus palpites e suas previsões certeiras, Ming-Chi Kuo, da KGI Securities, acredita que o notebook da Apple pode receber um upgrade substancial ainda neste ano.

De acordo com o analista, a próxima versão do computador portátil pode chegar em três versões, trazer uma boa quantidade de memória RAM em sua edição mais parruda e abrigar os processadores Intel mais recentes. A primeira das revelações de Kuo em seu relatório é referente ao MacBook de 12 polegadas. O modelo compacto terá sob sua carcaça de alumínio um CPU da série Kaby Lake e pode ostentar até 16 GB de memória – o dobro do que é oferecido nos dispositivos atuais com a mesma medida.

A Touch Bar tem inúmeros recursos, mas não compensou a falta de novidades

Uma edição do MacBook de 15 polegadas com nada menos que 32 GB de memória RAM

Quem prefere algo um pouco mais encorpado – mas não muito grandalhão, claro – pode ficar despreocupado: também há melhorias nos MacBooks Pro de 13 e 15 polegadas. Ambos devem contar com a sétima geração de processadores Intel Core e trazer os mesmos 16 GB de RAM de seu irmão menor. O pulo do gato dessa nova encarnação dos produtos da Empresa da Maçã? Uma edição específica do MacBook de 15 polegadas com nada menos que 32 GB de memória RAM – um prato-cheio para designers e editores de vídeo.

Para Kuo, esse modelo mais poderoso, que pode começar a ser fabricado em setembro, é “o produto com redesign mais significante do ano”, já que o brinquedinho deve usar módulos de memória de desktops para satisfazer a fome de desempenho dos usuários mais exigentes. Não está claro se esse notebook específico fará parte da família Pro ou se a Apple vai abrir uma nova série para abrigar o “monstrinho”. Mesmo com as melhorias, o visual e o restante das especificações de todos os dispositivos devem ser semelhantes aos dos lançados em 2016.

Possíveis datas e substituições

Enquanto o gadget mais turbinado pode chegar ao mercado só a tempo das compras de Natal, o restante dos notebooks deve dar as caras bem mais cedo – pelo menos de acordo com os relatos de Kuo. Segundo o analista, o modelo de 12 polegadas entra em produção provavelmente no início de março, ao passo que os dois MacBooks Pro – de 13 e 15 polegadas – estão programados, supostamente, para serem fabricados ainda em julho.

Para todos os efeitos, a mudança dos atuais Skylake para os novíssimos CPUs Kaby Lake tem tudo para ser o grande diferencial da nova geração de laptops da Apple. Com esses processadores, além de os aparelhos terem uma maior eficiência energética, a expectativa é de que seja possível despachar uma quantidade maior de unidades. Isso deve alimentar bem o mercado e, na visão de Kuo, aumentar em cerca de 10% as vendas dos novos modelos em relação às opções de 2016.

Os novos processadores Intel podem fazer toda a diferença

Uma última previsão do analista é que o MacBook Pro de 13 polegadas pode dispensar completamente a Touch Bar e vir com botões de função físicos para que o equipamento tome o lugar do antigo MacBook Air com o mesmo tamanho de tela. A estratégia faz todo o sentido se considerarmos que talvez não haja muito mais o que fazer para deixar o dispositivo mais leve ou fino, algo que praticamente mata a necessidade de um modelo Air. E aí, será que agora vai valer a pena fazer um upgrade no seu notebook?

Cupons de desconto TecMundo: