Alguns anos atrás, a Apple anunciou um notebook ultrafino que poderia revolucionar o mercado. Tratava-se do Macbook Air, que usava SSD para o armazenamento e que abandonava o uso de mídias físicas para levar muito mais leveza e portabilidade aos usuários.

Hoje, esses dois recursos deixaram de ser diferenciais, uma vez que quase ninguém mais usa mídias físicas e que o SSD já é uma realidade mais acessível do que era naquela época. Com isso, o Macbook Air deixou de fazer sentido. Ou melhor dizendo, o Macbook Pro com mídias físicas e HDs pesados deixou de fazer sentido.

E aí é só fazer as contas... É mais rentável transformar tudo em Macbook Air ou transformar tudo em Macbook Pro? Acertou quem pensou na segunda opção!

Por isso, a Apple decidiu não renovar os Macbooks Air. Em vez disso, apresentou um Macbook Pro de 13 polegadas mais podado — sem o Touch Bar — e que oferece o que já estávamos acostumados a ver no Air. Nisso, podemos incluir a leveza e a portabilidade, pois ele chega com "13% menos volume e o mesmo peso".

O mesmo peso do Macbook Air, mas menor volume e mais potência

No Brasil, este novo Macbook Pro vai custar R$ 11.499 ou R$ 10.349,10 à vista (10% de desconto). Além do que já mencionamos, ele conta com Intel Core i5 dual-core (2,0 GHz), 8 GB de RAM, SSD de 256 GB, GPU Intel Graphics 540 e 2 portas Thunderbolt 3. Os Macbook Air continuam à venda, mas não devem ter estoques renovados.

Será que vai fazer sucesso?

Cupons de desconto TecMundo: