Lá em 2013, a Apple causou sensações mistas ao revelar um novo Mac Pro. O aparelho tinha um design esquisito demais, mas ao mesmo tempo extremamente ousado e inovador. Só que nem tudo saiu com o o planejado e, no fim das contas, o modelo acabou com uma repercussão mais negativa do que o esperado. Mas quem disse que a Maçã enterrou a linha de vez?

Em uma conversa com o escritor John Gruber, autor do site Daring Fireballs, um alto executivo da marca confirmou o retorno da linha para 2018. Segundo o blogueiro, o novo Mac Pro será "completamente repensado" e terá um design trabalhado do zero, inclusive com características modulares. Isso permitiria ao usuário atualizar o hardware com facilidade para usar CPUs e GPUs de alto desempenho, além de garantir à Apple um suporte de longa data.

Junto com a unidade, Mac Pro Displays também serão lançados muito provavelmente só em 2018. Só que esses monitores ainda estariam em processo de desenvolvimento para sair juntos com a grande estrela.

O que deu errado

De acordo com Gruber, a Apple percebeu — tarde demais, é verdade — que o design cilíndrico do modelo de 2013 é recheado de falhas. Ele é compacto e bonito, é verdade, além de ser construído para ser perfeito em termos de temperatura. Só que as expansões exigem periféricos externos demais e até a decisão da GPU dupla acabou se provando na contramão da indústria, que tem apostado em uma única unidade de processamento gráfico com qualidade superior.

Os executivos da Apple não chegam a usar a palavra "arrependimento", mas a empresa praticamente definiu assim a empreitada.

Ainda não desistiu

Enquanto o modelo novo não sai, a Apple resolveu dar uma sobrevida na unidade existente. O Mac Pro atual de US$ 2,9 mil agora tem seis cores Intel Xeon E5, e passa a ter uma GPU AMD dual G500 em vez de G300. Além disso, um modelo de US$ 3,9 mil com um chip octa-core e GPU dual FirePro D700 foi adicionada. Porém, se depender das promessas da equipe da Maçã, talvez seja melhor esperar mais um ano.

Cupons de desconto TecMundo: