É pouco provável que, para o seu próximo smartphone top de linha, a LG decida insistir no conceito de dispositivo modulável. Porém, de acordo com informações divulgadas pelo site The Korea Herald, a marca sul-coreana planeja manter uma característica que foi bem aceita no G5 — a bateria removível. Vale lembrar que, nesta geração, o aparelho foi um dos poucos celulares high end que permitiu ao usuário retirar tal componente de maneira simples.

O jornal afirma que o G6 seguirá essa tendência por “questões de segurança”, o que provavelmente está ligado ao recente escândalo do Samsung Galaxy Note 7, cujos módulos de energia entravam em combustão instantânea. Venhamos e convenhamos: em uma situação dessas, seria muito mais prático ordenar um recall apenas da bateria do que pedir aos usuários que troquem o celular inteiro na assistência mais próxima.

Vale lembrar que, de acordo com boatos mais antigos, o grande destaque do G6 será um leitor de íris localizado ao lado da câmera frontal, que permitirá ao usuário desbloquear o aparelho através de autenticação biométrica. É bem provável que o gadget seja revelado na Consumer Electronics Show 2017 (CES), que ocorrerá em janeiro, ou na Mobile World Congress 2017 (MWC), marcada para o fim de fevereiro.

Cupons de desconto TecMundo: