Yang Yuanqing: chefe bem-humorado e empresa em boa fase. (Fonte da imagem: Nelson Ching/Bloomberg)

O mês de setembro começa bem para quem trabalha na Lenovo: de acordo com um comunicado oficial interno, o CEO da companhia, Yang Yuanqing, vai recompensar 10 mil funcionários da empresa ao redor do mundo com parte de seu próprio salário. Ao todo, US$ 3,25 milhões (cerca de R$ 6,7 milhões) foram enviados para empregados distribuídos por 20 países em que a companhia é atuante.

O dinheiro sai do bolso de Yuanqing, que recebeu sozinho, no ano passado, US$ 14,6 milhões – fora o dinheiro de eventuais acordos e negociações. Os cerca de US$ 325 que cada funcionário receberá como bônus é quase como um décimo terceiro salário, assim como o que existe no Brasil, já que a quantia é poucos dólares a menos do que o pagamento mensal de um trabalhador civil na China (país de origem da maioria dos empregados da empresa).

A ação já foi realizada em 2012 e com valores parecidos. Não é coisa de rico excêntrico: trata-se de uma "recompensa" pelo crescimento da Lenovo, que não para de registrar aumentos na venda de eletrônicos, especialmente computadores.

Cupons de desconto TecMundo: