Qualquer pessoa que já tenha assistido a um vídeo no computador sabe como uma legenda, bem sincronizada e bem escrita, é extremamente importante para o bom aproveitamento do conteúdo.  No entanto, elas também são comumente o aspecto menos valorizado no vídeo e o menos dominado pelas pessoas.Existem várias categorias de legendas disponíveis. Elas podem ser acopladas diretamente no vídeo, ou estarem em um arquivo separado. Podem ser obrigatórias ou opcionais, serem feitas direto em imagem ou por caracteres. Por exemplo, em DVDs, as legendas são gráficas e formadas por diversos pontos que se sobrepõem ao vídeo.

Já em arquivos digitais, normalmente são utilizadas legendas baseadas em texto. Serão delas que falaremos nesse guia, citando as diferenças entre os diversos formatos e explicando maneiras simples e práticas de efetuar conversões entre eles.

Formatos

Inicialmente é importante destacar a vantagem de legendas baseadas em texto sobre as baseadas em imagem. As de texto possuem uma edição extremamente mais intuitiva, assim como o método de criação também é simplificado.Nessa categoria, talvez o formato mais difundido hoje seja o .SRT, também conhecido como SubRip. Sua criação é normalmente feita a partir das legendas existentes nos DVDs, utilizando-se da tecnologia de OCR (Optical Character Recognition / Reconhecimento Óptico de Caracteres).

Outros dois formatos de legendas comumente encontrados são o .SUB, que carrega informações da legenda no arquivo, como cor e posição na tela, e o .SSA, que está cada vez mais em desuso.

Conversão do DVD

O processo de conversão da legenda que está no DVD (formato de imagem) para um formato de texto que possa ser transportado é bastante simples. Para isso, utilizaremos o VobSub. Contudo, mesmo o processo sendo fácil, existem algumas configurações das quais é importante estar ciente e outras com as quais você não precisará se preocupar.

  1. Ao abrir o VobSub (VobSub Configure), você terá a opção de localizar o arquivo VTS que contém as informações da legenda dentro do seu DVD. Se houver mais de um arquivo VTS**.IFO no DVD, você pode abri-los e procurar pelo que contém o maior número de “subs” dentro, esse será o arquivo principal.
    • É importante ressaltar que na tela de abertura, no espaço inferior em “Tipo de Arquivo”, a opção “Ifo and Vobs” deve estar selecionada, ou do contrário você não verá as legendas do DVD.
  2. Após aberta a legenda, devemos agora selecionar as opções do formato de saída. Primeiro aparece a opção para definirmos a pasta, para a qual a legenda será exportada.
  3. Posteriormente, uma janela chamada “Select PGC” é aberta. Nessa janela, podem ser selecionados os idiomas para serem exportadas. Basta passar para a coluna da direita aqueles que o usuário quer que apareçam no arquivo final. É importante também citar que todas as legendas serão colocadas em um mesmo arquivo .SUB.
  4. Após clicar em OK, as legendas irão para a pasta previamente selecionada. Dois arquivos serão criados, um .IDX que carrega as informações da legenda e outro .SUB que contém as imagens dos textos.

Converter para texto

Infelizmente o formato SUB / IDX não é suportado pela grande maioria dos aparelhos de reprodução de vídeo. Para contornar esse problema, agora devemos converter o arquivo para uma legenda baseada em caracteres e não imagens, que é o caso da SubRip.

A conversão pode ser feita pelo próprio VobSub, utilizando da tecnologia OCR, que converte os caracteres de imagem para texto. Você pode iniciar o VobSub clicando em “SubResync”.

  1. A primeira coisa a ser feita nesse ponto é selecionar o arquivo de origem .SUB. Há também a opção para selecionar o correto número de frames por segundo. Caso o filme seja NTSC, o valor padrão é 23,976 fps, e para filmes em formato PAL, o valor é de 25 fps.
  2. Assim que a legenda for aberta, uma lista com tempos será apresentada. Clicando em cada linha você verá uma demonstração gráfica da composição do texto naquele momento. Na esquerda também há a opção de escolha do idioma da legenda.
  3. Agora basta clicar em “Save As”, selecionar um nome, um formato e começar a conversão. O programa então passará a mostrar letras que ele não reconheça, para que o espaço seja preenchido manualmente. No começo isso acontecerá bastante, mas tende a acabar assim que o programa “aprende” todas as letras e símbolos. 


Sincronia, conversões entre formatos de texto e outros ajustes

Com a legenda em formato SubRip pronta, você será capaz de transportá-la e acessá-la de praticamente qualquer reprodutor de vídeos. Contudo, pequenos ajustes ainda podem ser necessários.

Para tais ajustes, indicamos o aplicativo Subtitle Workshop. Com ele, você poderá converter a legenda para outros mais de 40 formatos de texto, bastando abri-las e então selecionar “Salvar Como”. Opções de sincronização e design também estão disponíveis no aplicativo.

Cupons de desconto TecMundo: