Cientistas do SLAC National Accelerator Laboratory anunciaram na última terça-feira (6) que foi realizado com sucesso um upgrade em seu principal laser de pesquisa. O novo dispositivo é capaz de alcançar temperaturas de milhões de graus e pressões de até 2 trilhões de libras por polegada quadrada.

Durante os momentos de pico, o dispositivo chega a gastar 200 terawatts de energia e o seu pulso é mais poderoso que todos os outros 150 lasers da SLAC combinados. Todo esse poder será destinado a pesquisas de materiais e plasmas. Os cientistas querem avaliar como certos elementos se comportam sob situações de altíssima pressão e temperatura.

Mesmo sendo atualmente o laser mais potente da SLAC, o aparelho ainda está longe de superar as instalações da Universidade de Osaka, que alcançam picos de poder de até 2 petawatts, ou seja, dez vezes mais energia.

Lasers de altíssimo poder vêm sendo utilizados há tempos por cientistas do mundo todo para estudar como seria o plasma de núcleos de estrelas e até mesmo para alcançar temperaturas próximas ao zero absoluto teórico (-273,15 °C).

Cupons de desconto TecMundo: