Imagem de: Laser mais poderoso do mundo será usado para estudar armas nucleares

Laser mais poderoso do mundo será usado para estudar armas nucleares

1 min de leitura
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Reprodução/Lawrence Livermore National Laboratory)

No início deste ano, foi oficialmente anunciado o laser mais poderoso do mundo, localizado na Califórnia, nos EUA. O equipamento construído pelo National Ignition Facility, departamento do Lawrence Livermore National Laboratory, é formado por 192 raios menores que quando combinados formam um feixe de 2,03 megajoules, um recorde absoluto na área.

O objetivo inicial da tecnologia era causar uma fusão nuclear em uma célula combustível de hidrogênio comprimido — e gerar ainda mais energia do que a que foi gasta para o disparo. Em suma, esse laser poderia fornecer uma fonte de energia completamente limpa. Contudo, de acordo com a revista Nature, todo esse aparato começará a ser usado para “desenvolver” armas.

A expectativa dos cientistas do NIF era de que até o final de 2012 o laser pudesse estar em estágio avançado de testes para a geração de energia. Porém, uma série de problemas técnicos impossibilitou que as metas planejadas fossem alcançadas — o que pareceu ter frustrado os setores do governo que financiam a pesquisa.

Com isso, o orçamento destinado para o desenvolvimento desse projeto foi reordenado. A quantia de dinheiro repassada para a instituição será a mesma, mas somente 50% do montante ficará destinado para a proposta original da tecnologia. A outra metade do valor deverá ser usada no desenvolvimento de mecanismos para simular o que acontece dentro de uma arma nuclear.

A partir desses testes, os pesquisadores visam coletar dados para compará-los com o desempenho das ogivas nucleares atuais e garantir que os mecanismos de desligamento desse tipo de armamento usado pelas Forças Armadas são realmente eficazes.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Laser mais poderoso do mundo será usado para estudar armas nucleares