(Fonte da imagem: Reprodução/TheDroidGuy)

No fim do ano passado, a Kobo lançou diferentes modelos do seu e-reader, que também é chamado de Kobo. Uma das alternativas é a versão Glo, que tem uma iluminação própria e o objetivo de competir com o Kindle Paperwhite — caso você esteja interessado, clique aqui para saber o que o Tecmundo publicou sobre esta comparação.

Acontece que o Glo trabalha apenas como um e-reader, de maneira que você não pode utilizá-lo como um tablet regular, por assim dizer. Em uma tentativa de contornar esta situação, um usuário do site Mobile Read (identificado como SyreKen) personalizou o seu próprio Kobo para que ele pudesse conter todos os recursos de um aparelho Android deste gênero.

Bacana, mas tem limites

De acordo com informações divulgadas por fontes internacionais, isso foi possível pelo fato de que o sistema do Kobo Glo é parecido com o do Tolino Shine, que já havia sofrido uma espécie de modificação bastante parecida. Dessa maneira, foi preciso “apenas” passar o hack para o modelo da vez e apreciar as alterações.

Com isso, é possível fazer com que o Kobo Glo trabalhe com a Google Play, baixando os aplicativos que o dono quiser e o aparelho aguentar — por conta da tipo de tela, por exemplo, jogos não seria uma boa alternativa. Além disso, a bateria que poderia durar até um mês deve sofrer as consequências desta alteração.

Cupons de desconto TecMundo: