Após 11 anos e mais de 20 edições, a série FIFA finalmente vai investir em um elemento que parecia óbvio para quem acompanha o esporte: a inclusão de atletas femininos. Com lançamento previsto para o dia 22 de setembro, o game vai contar com 12 seleções nacionais constituídas exclusivamente por mulheres: Austrália, Brasil, Canadá, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, México, Espanha, Suécia e Estados Unidos.

Segundo a Electronic Arts, as jogadores vão se comportar dentro dos campos virtuais de forma bastante fidedigna às suas contrapartes reais — tal qual vai acontecer com os atletas masculinos. A empresa afirma que a decisão se deve ao aumenta da popularidade do futebol feminino a nível mundial.

“Estivemos conversando sobre isso dentro do time durante alguns anos. Como você pode saber ou não, houve petições para incluirmos mulheres no game e tenho sorte de ser pai de duas garotas sensacionais, e ambas jogam bastante FIFA”, afirmou à IGN o executivo David Rutter.

Desenvolvimento cuidadoso

Segundo Rutter, nas versões anteriores o time de desenvolvimento estava focado em ajustar elementos como passes e chutes. No entanto, este ano a tecnologia disponível já é mais do que suficiente para que times femininos possam ser incluídos sem nenhuma espécie de restrição.

A EA Sports usou as mesmas técnicas de captura facial e roupas que registram gestos para criar os novos modelos de personagens — afinal, não bastava simplesmente “colar” o rosto de uma mulher no corpo de um atleta masculino para a experiência funcionar. “Fomos ao ponto de mudar nossa física de cabelos para que os rabos de cavalo fossem mais autênticos”, afirma Rutter.

“No fim do dia, eu vejo isso de uma maneira um tanto egoísta. Finalmente minhas crianças vão parar de me perguntar e cobrar porque não podem jogar com mulheres. Minha garota mais jovem é uma jogadora incrível e ama o esporte. Realmente não faz sentido para elas a ausência de personagens femininos no jogo”, complementa o executivo.

Via BaixakiJogos.

Cupons de desconto TecMundo: