A segurança e praticidade dos cartões de débito e crédito fazem com que cada vez menos as pessoas estejam acostumadas a andar com quantidades significativas de dinheiro no bolso. Embora isso certamente seja algo natural, ainda assim pode acabar causando dificuldades para os pequenos comerciantes, que nem sempre podem arcar com os custos elevados das maquininhas leitoras que normalmente encontramos nas lojas e restaurantes.

No entanto, se você costuma acompanhar as notícias do TecMundo, provavelmente já leu a respeito da iZettle, uma empresa especializada na fabricação de pequenos aparelhos que transformam seu smartphone em um leitor de cartões de crédito e débito. Chegamos até mesmo a realizar uma análise do primeiro modelo, que você pode conferir clicando aqui.

Desde então, a companhia já lançou mais dois modelos, o iZettle Lite e o iZettle Pro, ambos com melhorias notáveis com relação ao dispositivo original. O TecMundo teve acesso a uma unidade Lite do leitor de cartões, fornecido pela própria empresa, e pudemos realizar alguns testes para entender seu funcionamento. Você confere nossas impressões a respeito do equipamento a seguir.

Design prático

Seguindo os passos do primeiro aparelho da fabricante, o iZettle Lite conta com um design compacto, prático e funcional. As dimensões reduzidas se somam ao peso leve e ao acabamento emborrachado para facilitar o transporte, permitindo carregar o dispositivo com facilidade – seja dentro de uma mochila, bolsa ou até mesmo no bolso da sua calça.

O aparelho vem com um espaço para inserir os cartões que contam com chip, além de uma fenda para a leitura de tarjas magnéticas, ambos dispostos de forma discreta em um dos lados do acessório. No entanto, as semelhanças físicas com a versão mais antiga do aparato acabam por aqui.

No que diz respeito à alimentação, a nova versão deixa de depender das pilhas AAA e passa a contar com uma bateria interna recarregável, que pode ser reabastecida por meio de um cabo USB incluso no pacote. Outro aprimoramento diz respeito ao conector P2 que liga o acessório ao smartphone, que deixou de ser embutido no equipamento e foi trocado por um cabo removível, que aumenta a praticidade de uso e diminui os riscos de danos.

Preparação simples

É necessário desembolsar R$ 299 para adquirir o aparelho – R$ 149 para clientes do Santander que fizerem a compra até o dia 31 de julho de 2015 –, mas antes disso é preciso criar uma conta para poder utilizar os serviços da iZettle. Siga este link para ser levado à página de cadastro, clique em “Criar conta” e selecione a situação do seu empreendimento (“Sociedade Limitada ou SA", “pessoa física com atividade profissional, Autônomo/MEI” ou “pessoa física”).

Para o cadastro mais simples, basta se conectar à sua conta no Facebook e registrar o resto de suas informações pessoais – incluindo nome, endereço completo, CPF e dados bancários (a conta na qual você receberá os pagamentos). Já no caso de empresas estabelecidas, também é preciso registrar dados como CNPJ, contatos e nome fantasia.

Por fim, basta determinar seu email de preferência e uma senha, que serão usados para fazer o login no serviço. Todo o processo de cadastro é bastante simples e intuitivo, podendo ser concluído em cerca de dez minutos. Depois disso, você terá a opção de adquirir o iZettle Lite pelos preços citados acima ou pedir a versão Pro, com conectividade via Bluetooth.

Cuidado com a compatibilidade!

Vale ressaltar, no entanto, que é necessário prestar atenção na lista de smartphones compatíveis com cada modelo dos leitores iZettle, especialmente se o seu plano for adquirir a versão Lite. Caso seu celular não esteja na listagem – disponível clicando aqui –, é provável que ele não seja capaz de ler os cartões mesmo quando estiver com a máquina conectada.

Durante nossos testes, o acessório funcionou com um Xperia E3, que não aparece entre os smartphones mencionados na lista de dispositivos compatíveis, mas isso não aconteceu quando ligamos o iZettle Lite a um Moto X de segunda geração. Já com um iPhone 5 – incluído na listagem da empresa – o pagamento foi concluído normalmente. Dessa forma, é recomendado prestar muita atenção e só adquirir o acessório se o seu celular estiver na entre os compatíveis, caso contrário você pode acabar pagando por um dispositivo que não poderá utilizar.

Versatilidade e organização

Uma vez que você tenha concluído seu cadastro, esteja com seu leitor de cartões em mãos e possua um smartphone compatível com conexão à internet via redes WiFi, 3G ou 4G, o último passo antes de começar a utilizar o acessório é baixar o aplicativo iZettle. O app está disponível para download tanto na Google Play quanto na App Store, da Apple, podendo ser baixado para celulares com iOS 6.1 ou superior ou para várias versões do Android – respectivamente aqui ou aqui.

Depois da instalação e de inserir seu email e senha, você passa a contar com todas as funcionalidades do aplicativo. Além de possibilitar a cobrança por meio de cartões de crédito e débito, o app iZettle permite registrar também pagamentos em dinheiro vivo. Embora os valores recebidos em espécie não sejam depositados na sua conta, esses montantes se somam aos registros de transações disponíveis no programa, facilitando a organização das suas finanças.

É possível cadastrar seus produtos e os respectivos valores em uma lista dentro do app, o que também facilita o processo de cobrança. Uma vez que o valor tenha sido determinado e seu cliente tenha inserido seu cartão na máquina e digitado a senha para efetuar o pagamento, o aplicativo permite que você envie um recibo para ele por email ou que imprima a notinha por meio de uma impressora cadastrada.

Falando em dinheiro

Não é preciso pagar qualquer tipo de mensalidade para manter sua conta e seu leitor de cartões iZettle Lite, mas isso não significa que tudo o que você vai gastar para usar o sistema é o valor do equipamento. Cada transação por cartão de débito feita pelo aparelho exigirá o pagamento de uma taxa de 2,99%.

Já no caso dos cartões de crédito, o custo sobre para 4,99% em vendas à vista, aumentando para 6,78% para divisões em duas vezes e com um custo adicional de 1,79% para cada parcela acrescentada até um limite máximo de 12. Vale ressaltar, no entanto, que caso você atinja um volume de vendas superior a R$ 3 mil por mês, a iZettle devolve 0,5% do valor na forma de um bônus, com um limite máximo de R$ 200.

Os valores líquidos totais recebidos por meio do leitor de cartões são depositados em sua conta corrente depois de dois dias úteis. Atualmente, o sistema da iZettle funciona com as bandeiras de cartões MasterCard, Visa, Visa Electron e Maestro, o que proporciona uma abrangência considerável, mas ainda deixa de fora usuários de redes como Elo e American Express, entre outras.

Vale a pena?

Quando o aparelho original da iZettle foi lançado, ele já representava uma novidade bastante benéfica para os vendedores autônomos e os pequenos e médios empresários. Com as melhorias no iZettle Lite, essas vantagens se ampliam e, em vários aspectos, chegam a superar os benefícios das grandes máquinas tradicionais de leitura de cartões.

Uma vez que você se certifique de ter um smartphone compatível e que esteja conectado à internet, a utilização do aparelho depende apenas de um cadastro rápido e da instalação de um app gratuito. Não há mensalidades, as taxas por transação são competitivas, os pagamentos são depositados em sua conta com rapidez e o dispositivo é compatível com uma quantidade razoável de bandeiras de cartões, incluindo quatro das maiores redes.

Além disso, o aparelho permite realizar cobranças em débito e crédito, com pagamentos à vista ou parcelados em até 12 vezes. Considerando todos esses fatores, o iZettle Lite se mostra uma boa opção para quem não quer perder clientes simplesmente por não ter como aceitar cartões, mas também não está disposto a arcar com os custos dos dispositivos mais tradicionais.

Cupons de desconto TecMundo: